Não era para Mark Hunt sequer estar no México. O UFC 180 do próximo sábado deveria ter como evento principal a luta entre o atual campeão mundial dos pesos-pesados, Cain Velásquez, e o brasileiro Fabricio Werdum. Hunt havia lutado em 20 de setembro no Japão, quando nocauteou Roy Nelson. Cerca de um mês depois, Velásquez se lesionou, e o neozelandês foi chamado às pressas para substituí-lo, com um cinturão interino da categoria em jogo.
“Abençoado”, em suas próprias palavras, o “Super Samoano” não está disposto a deixar a oportunidade de ser campeão do UFC escapar. Por isso, promete usar de qualquer meio necessário para derrotar Werdum no sábado, na Arena Ciudad de México – e brincou que poderia se valer até mesmo de métodos ilegais para tal.

– Vou bater na cara dele, chutá-lo na cara – ou nas bolas, que seja (risos) – para que possa ganhar a luta. É bem simples – disse o peso-pesado durante o “Media Day” do UFC 180, na Cidade do México. Os golpes nas regiões genitais são ilegais sob as regras unificadas do MMA.

Leia também:  União tem desafio diante do Luverdense em Lucas

Brincadeiras à parte, formular estratégias de luta simplesmente não é o estilo de Mark Hunt. Campeão de kickboxing antes de fazer a transição para o MMA, o neozelandês mantém a mentalidade de “machucar o adversário ao máximo para que ele não possa te machucar”, e vai levar o mesmo estilo para o combate de sábado.

– Meu plano, no fim das contas, é machucá-lo. Esta é a “profissão da dor”, nós somos muito bons em machucar as pessoas. Meu objetivo é machucar Fabricio o máximo que posso, para ele não me machucar. Este é meu maior objetivo.

Outro fator complicador para a estratégia de Hunt é o corte de peso. Apesar do generoso limite de 120,2kg para lutas dos pesos-pesados no MMA, o “Super Samoano” é um dos poucos que precisa fazer dieta às vésperas da pesagem, que acontece nesta sexta-feira às 20h (horário de Brasília – o Combate e o Combate.com transmitem ao vivo). Esta é a maior preocupação do neozelandês no momento, maior do que a altitude ou Werdum.

Leia também:  Circuito de Tênis começa nesta quarta em Cuiabá

– É um corte duro, mas tenho que passar por ele, vou estar bem. Tenho cerca de três quilos para perder, então vou chegar lá. Já estou suando, porque tomei chá, não como nada há horas. Vou bater o peso com certeza. Vou estar na sauna hoje (quinta) à noite e suar como um escravo (risos). Não como carboidratos há três semanas, estou faminto e quando comer carboidratos (após a pesagem) vou ter energia para pensar no meu plano de luta – concluiu.

O Combate transmite o UFC 180 ao vivo e com exclusividade para todo o Brasil neste sábado, a partir de 22h (horário de Brasília), e o Combate.com acompanha em Tempo Real, com vídeo ao vivo da primeira luta do card preliminar. Confira o card completo:

Leia também:  União vence e assume liderança da Copa FMF

UFC 180
15 de novembro de 2014, na Cidade do México (MEX)
CARD PRINCIPAL
Peso-pesado: Fabricio Werdum x Mark Hunt
Peso-meio-médio: Kelvin Gastelum x Jake Ellenberger
Peso-pena: Dennis Bermudez x Ricardo Lamas
Peso-meio-médio: Chris Heatherly x Augusto Montaño
Peso-meio-médio: Edgar García x Hector Urbina
CARD PRELIMINAR
Peso-pena: Yair Rodríguez x Leonardo Morales (Final do TUF Latin America)
Peso-galo: Alejandro Pérez x José Quiñonez (Final do TUF Latin America)
Peso-galo: Jessica Eye x Leslie Smith
Peso-galo: Guido Cannetti x Henry Briones
Peso-galo: Marlon Vera x Marco Beltrán
Peso-pena: Gabriel Benítez x Humberto Brown

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.