Dados preliminares do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), apontaram um crescimento significativo no desmatamento da Amazônia Legal, onde o estado de Mato Grosso ocupa a 2ª colocação no ranking.

De acordo com o Imazon, em comparação com o ano de 2013 houve um crescimento de 467% no desmatamento desde ano, o que representa 244 km² de desmatamento na Amazônia Legal. Contudo em virtude de áreas cobertas por nuvens foi possível monitorar 72% da área florestal, enquanto no ano passado o percentual foi de 69% do território.

No levantamento o desmatamento se concentrou em Rondônia (27%), Mato Grosso (23%), seguido pelo Pará (22%) e Amazonas (13%), com menor ocorrência em Roraima (9%), Acre (5%) e Amapá (1%).

Leia também:  Inscrições do concurso público da UFMT já estão abertas

O SAD do Imazon já havia indica aumento de 191% em agosto e setembro de 2014, em relação ao mesmo bimestre de 2013. Em termos absolutos, naqueles meses, a alta foi de 288 km² para 838 km².

O levantamento do Imazon é paralelo ao realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que utiliza o sistema Deter. O dado mais recente do Deter foi divulgado em setembro, com números referentes aos meses de junho e julho, e também indicava aumento de 195% no desmate na comparação entre os dois meses de 2013 e 2014. As informações são utilizadas pelo Ministério do Meio Ambiente para controlar a devastação do bioma. A pasta não quis comentar os dados do Imazon, posto que não são oficiais.

Leia também:  Juiz condena o Estado a pagar R$ 20 mil a homem que ficou dois dias preso ilegalmente na Capital
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.