O vereador Elton Mazette (PSC) está preocupado com a situação das pessoas que dependem do transporte público para se locomoverem e não encontram abrigos em grande parte dos pontos de ônibus existentes na cidade. Aonde a estrutura existe, em grande parte estão em péssimo estado de conservação e não cumprem com sua função, mas a Secretaria de Transporte e Trânsito (Setrat) afirma que não ter recursos para resolver a situação ainda este ano.

“Esses pontos de ônibus estão largados pelas administrações municipais há muito tempo. Eu creio que, por baixo, para dar uma amenizada na situação, seriam necessários a instalação de pelo menos 50 abrigos na cidade, além de reformar os abrigos existentes, que na maioria estão caindo aos pedaços, cheios de ferrugem. Tem muita gente que ainda prefere usar o transporte coletivo, mas elas precisam dos abrigos para se protegerem do sol e da chuva”, defendeu o vereador.

Leia também:  Projeto de Zaeli que oferece certidão online ao cidadão é sancionado pelo prefeito

Segundo Mazette, a reivindicação tem sido feita reiteradas vezes para a prefeitura, mas ele ainda não viu seu pleito contemplado pela administração. “O meu pedido já foi feito à Setrat várias vezes, mas a resposta foi desanimadora”, disse.

De acordo com o órgão, não há a previsão da instalação de novos abrigos e o máximo que pode ser feito é a remoção de algum abrigo instalado em pontos de ônibus desativados para colocá-lo em algum ponto emergencial. “Esse ano a Setrat não tem orçamento para isso e vamos ver se fazemos um planejamento para ampliar o número de abrigos na cidade, mas isso só no ano que vem”, declarou Antônio dos Santos, encarregado da área.

Leia também:  Projeto do novo IPTU é protocolado e prefeito pede apoio aos vereadores

Ainda segundo ele, um outro problema enfrentado pela Secretaria é o fato de que as famílias não aceitarem a instalação de pontos de ônibus e abrigos próximos às suas residências, devido ao fato de que os mesmos servem como ponto de aglomeração de pessoas desocupadas e serve para o tráfico de drogas. “Na verdade, a prefeitura tem feito ao longo dos anos acordos com a empresa que detém o monopólio do transporte público em que ela se compromete a instalar novos abrigos, mas eles não cumprem o acordo. Além disso, hoje as pessoas não querem mais ter um ponto de ônibus com abrigo perto de casa, por que coloca a segurança de suas famílias em risco”, emendou.

Leia também:  Caso Tríplex | Juiz Sergio Moro condena Lula a mais de 9 anos de prisão
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.