A uma semana do Final Four da Liga Sul-Americana de Basquete, o Mogi das Cruzes segue treinando focado em outra competição: o NBB. Afinal, antes de disputar a semifinal do torneio continental, compromisso mais importante do time desde o retorno do basquete à cidade, em 2011, e que dará ao campeão o direito de participar da Liga das Américas, a equipe mogiana tem pela frente dois jogos do campeonato nacional. O primeiro deles é nesta quarta-feira, às 20h, contra o Limeira, fora de casa. Na sexta, o adversário é o Rio Claro, também longe de Mogi.

– Nosso time foi montado para tentar ganhar todos os campeonatos. Claro que o Final Four tem um peso grande e ter a Sul-Americana no calendário é uma motivação a mais. Quando chega a semana ficamos naquela ansiedade para jogar, mas a mentalidade do time é entrar para vencer todas as partidas, porque o começo do NBB até a pausa para o Natal é muito importante para o restante da temporada – disse o armador Elinho.

Leia também:  Federação realiza arbitral após desistências em série

Na última semana, Mogi disputou a segunda fase da Sul-Americana e conseguiu a classificação em segundo lugar do Grupo F, atrás apenas de Bauru. Com a vaga garantida, o time voltou suas atenções para o NBB para enfrentar o Pinheiros, no último domingo, partida que os mogianos venceram por 83 a 75. Restam mais dois jogos antes do decisivo confronto contra o Boca Juniors-ARG, na próxima terça-feira, que definirá um dos finalistas da competição continental. Para Elinho, os duelos contra Limeira e Rio Claro podem ser importantes para os ajustes da equipe antes das semifinais.

– Criamos um ambiente muito bom na Sul-Americana, uma característica legal. No jogo contra o Pinheiros continuamos com esse ritmo. os jogos do NBB serão importantes para não perdermos esse espírito. Além disso, cada partida do NBB é diferente, onde precisamos nos adaptar ao adversário. Na quarta temos o Limeira, depois o Rio Claro. Isso é bom porque mudamos nossas características de um jogo para o outro, e assim chegamos na Sul-Americana preparados para qualquer situação – avaliou o camisa 5.

Leia também:  MT fatura ouro e prata na luta olímpica dos Jogos Escolares

O ala e capitão Guilherme Filipin também ressaltou a importância dos dois jogos pelo NBB antes do Final Four. O camisa 11 lembrou que cada uma das 30 rodadas do torneio é fundamental para a colocação final da equipe, que define o caminho dos times nos playoffs.

– Nós temos que separar bem os dois campeonatos. Cada jogo do NBB para nós é muito importante. Qualquer derrota vai pesar lá na frente. Temos de estar concentrados e encarar cada partida como uma final. Acabaram esses dois jogos, aí vamos começar a pensar no Final Four. Não podemos jogar pensando em nos poupar para a outra semana – falou Filipin.

Leia também:  Luverdense fica no empate com o Paraná

No NBB, o Mogi fez até o momento três partidas, com duas vitórias, sobre Uberlândia e Pinheiros, e uma derrota para o Minas. Pela Sul-Americana, a equipe entra em quadra para enfrentar o Boca Juniors no dia 25 de novembro, conforme divulgou a Abasu.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.