O número de mortes por ebola chegou a 5.160 até o dia 9 de novembro, de acordo com um relatório divulgado na última semana pela OMS. O total de casos em oito países soma 14.098.

A situação mais séria é a de Serra Leoa, o único país onde o número de casos continua aumentando, com 5.368 pessoas contaminadas e 1169 mortes. No Guiné e na Libéria, país com mais casos desde o início da epidemia, a incidência de casos não está mais crescendo nacionalmente, segundo a OMS.

Guiné tem 1.878 casos registrados, com 1.142 mortes, e a Libéria já teve 6.822 casos, com 2.836 mortes. A OMS diz que a transmissão ainda é “consistentemente alta” em Conakry e Macenta, no Guiné, em Montserrado, na Libéria, e nas regiões norte e oeste de Serra Leoa. Por outro lado, a situação começa a melhorar em Lofa, na Libéria, e em Kenema e Kailahun, em Serra Leoa.

Leia também:  Marinha resgata elefante em alto-mar após 12 horas de operação

O relatório aponta ainda que o Mali teve quatro casos da doença, todos fatais.

Os outros países que tiveram casos registrados, mas que atualmente não contam com nenhum doente em tratamento, são a Espanha e os Estados Unidos, além de Nigéria e Senegal. Nestes dois últimos o prazo de quarentena para as últimas pessoas em observação já foi encerrado, e os países foram declarados oficialmente livres da doença.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.