Começa nesta segunda-feira (17) e segue até quinta-feira (20) a semana da Consciência Negra da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), campus de Rondonópolis. A organização é de um grupo de professores e alunos dos cursos de Ciências Humanas da instituição.

O evento chamado de “Novembro Negro” é uma homenagem a Milton Santos, considerado um dos maiores intelectuais brasileiros, e propõe uma reflexão sobre a desigualdade racial e a necessidade de crítica ao racismo a partir de uma programação que inclui exibição e debate de filme, mesa redonda, apresentação de dança de orixás e de capoeira e de um sarau, além do apoio ao tradicional “Dia de luta contra toda forma de racismo”, organizado pelo Movimento Negro de Rondonópolis, que será no dia 20/11, feriado comemorativo da Consciência Negra, na Praça Brasil, local central de Rondonópolis.

A professora do curso de Psicologia, Carmem Lúcia Sussel Mariano, destaca que “o evento busca lembrar e assinalar o papel da universidade no debate e enfrentamento da imensa desigualdade racial que atinge a sociedade brasileira e lembra que o racismo não é uma manifestação unicamente interpessoal, mas que se manifesta principalmente na construção simbólica da figura social e cultural do negro sempre ausente ou inferiorizada, bem como na condição socioeconômica inferiorizada da população negra”.

Leia também:  Profissionais de saúde estão mais de 100 dias sem receber salário do governo

A professora Priscila de Oliveira Xavier Scudder, do curso de História, salienta ainda que a Semana da Consciência Negra, “além de destacar a importância da ancestralidade africana, e de negros e negras na formação da história, da economia, da cultura do Brasil, constitui-se em importante ação de combate ao racismo, e afirma que a universidade pública deve caminhar junto aos movimentos sociais, de constituir-se em espaço de circulação para todas as formas de saberes e fazeres, todas as formas de fazer ciência, além de atuar como construtora de reflexões e proposições que se ocupem dos problemas da atualidade brasileira, entre eles, o do extermínio a que vem sendo submetida a juventude negra de periferia, e sirvam à afirmação da vida em todas as suas dimensões”.

Leia também:  Campanha antirrábica tem meta de imunizar 40 mil animais em Rondonópolis

O Sarau

Em comemoração ao mês da Consciência Negra, essa edição do Sarau TransgreSer terá como tema “Novembro Negro – Homenagem a Milton Santos”, que trará ao cotidiano acadêmico da UFMT diversas oportunidades parar vivenciar e debater temas e questões ligadas à consciência negra durante essa semana. A programação é aberta a toda a comunidade. O microfone é livre e toda e qualquer manifestação artística é bem vinda. Para esta edição confirmou presença o grupo de RAP Demonstro, nome importante para movimento Hip Hop do estado de Mato Grosso, o grupo carrega uma longa trajetória de atividades na cena do RAP. Recentemente dividiram o palco com os Racionais MCs.

Veja a programação completa:

Dia 17/11/2014, às 19h

Leia também:  Famílias pré-selecionadas para o residencial Dona Neuma são convocadas

Local: Cantina do Chico

Abertura: Apresentação Teatral

Exibição do Filme: “Quanto Vale ou é por Quilo?”

Debatedor: Prof. Dr. Antutérpio Dias Pereira

Mediadora: Profª. Drª. Carmem Lúcia Sussel Mariano

Apresentação musical: Prof. Marlon Trevisan e Prof. Ideylson Anjos

 

Dia 18/11/2014, às 19h

Local: Cantina do Chico

Apresentação de dança de Orixá

Roda de Capoeira

Mesa Redonda – Vocês não escutam, mas nós temos voz!

Palestrantes: Rosana Pereira de Brito

Felipe Biguinatti Carias

Iza Debohra Godoi Sepúlveda

Mediadora: Profª Drª. Priscila de Oliveira Xavier Scudder

 

Dia 19/11/2014, às 17h

Local: Cantina do Chico

Sarau TransgreSer Novembro Negro

Palco aberto e microfone livre para apresentações artísticas.

Poesias, contos, dança, música, teatro, grafite.

Grupo de Rap Demonstrô.

 

Dia 20/11/2014

Encerramento Praça Brasil – Movimento Negro de Rondonópolis

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.