Na semana onde será lembrado o dia mundial de combate ao diabetes, no próximo 14 de novembro, dois eventos marcarão as atividades da Secretaria de Saúde do Município. Nesta terça-feira (11), o endocrinologista Dr. Arthur Emílio Vieira fará uma palestra a enfermeiros, técnicos em enfermagem e a agentes comunitárias de saúde – ACS, no Auditório Municipal da Saúde, a partir das 16 horas, enquanto que na sexta-feira (14), dia ‘D’, o momento será de encontro com a população em um evento do Lions Clube, a partir das 7 da manhã, na Praça Bom Jesus da Vila Operária, ao qual o Município é parceiro.

Jane Paula Araújo, gerente do programa de doenças crônicas não transmissíveis, que enquadra a diabetes, disse que o principal desafio da saúde pública é desenvolver o combate à doença em duas frentes principais: a prevenção e o diagnóstico precoce. Ela considera o maior obstáculo o fato de que muita gente tem a doença e não iniciou um tratamento adequado.

Leia também:  Samu passa a contar com central mais ampla e moderna

“Hoje, o que nós temos confirmados são 1.120 homens e 2.194 mulheres com diabetes em nossa cidade e outros 820 do sexo masculino e mais 1.799 do feminino com diabetes e hipertensão. Ocorre que este quadro pode ser maior em virtude da doença ser pouco sintomática e muitas vezes impedir um diagnóstico, sobretudo na população masculina, que reluta em fazer exames de rotina, quando o corpo mostra-se aparentemente bem”, relata Jane.

No debate com o Dr. Arthur, Jane afirma que os profissionais poderão tirar dúvidas que vão servir para embasar mais seus trabalhos diários de contato com a população nas unidades, ou mesmo nas residências, como é o caso das ACS. “O doutor deve abordar a temática dos cuidados com pacientes com esta doença, bem como a importância da prevenção. Os poucos sintomas da diabetes como a sede excessiva, a urina também constante, assim como a fome descontrolada, acompanhada de perda de peso, também devem ser coisas que discutiremos amanhã”, adiantou a gerente.

Leia também:  Samu inaugura nova central de regulação nesta quinta (17)

Já no evento da Vila Operária, Jane considera ser uma busca ativa de novos casos e um chamamento de atenção importante em uma área tão frequentada. “A Vila Operária é uma região muito grande e pela região da Praça Bom Jesus passam milhares de pessoas por dia. Na sexta, o evento será do Lions Clube, mas estaremos junto fazendo a aferição da pressão e o teste de glicemia para estar auxiliando em levar o diagnóstico precoce de doenças que precisam ser tratadas para elevar a qualidade de vida das pessoas”.

CLASSIFICAÇÃO

Em linhas gerais, a diabetes tem duas causas principais: a Tipo I, normalmente acomete crianças e pessoas com menos de 30 anos de idade e é hereditária, sendo originada pela própria genética do indivíduo, enquanto que a Tipo II começa a ter seus primeiros sintomas após os 30 anos em virtude de maus hábitos de vida como o sedentarismo e a má alimentação. A doença ocorre quando o pâncreas não é capaz de produzir o hormônio insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo, ocasionando o aumento da glicose no sangue. O tratamento consiste na adoção de uma dieta regular e da prática de exercícios físicos, aliada com a reposição constante da insulina do corpo.

Leia também:  Avião cai no Pantanal matogrossense e deixa um morto e outro gravemente ferido
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.