O presidente do PPS em Mato Grosso e prefeito de Rondonópolis Percival Muniz, rebateu a afirmação dada pelo próximo governador Pedro Taques (PDT), em que ele reconhece o suplente Paulo Fiuza (SD) como dono da vaga no Senado. O prefeito disse em entrevista ao site AGORA MT que quem define o ‘dono da vaga’ é a Justiça Eleitoral e não qualquer outra pessoa.

Questionado sobre a contradição de Taques, que durante a campanha na Região Sul afirmou que Rondonópolis ganharia mais um senador com ele no Governo, Muniz defendeu o governador eleito dizendo que tudo não deve ter passado de um mal entendido.

Sobre o policial rodoviário federal, José Medeiros (PPS), que luta para assumir a vaga, Percival disse que ele assumindo seria mais uma forma de buscar recursos para a cidade, uma vez que há uma relação muito boa com o 1º suplente.

Leia também:  Jovem é detido por envolvimento com tráfico de drogas em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.