“Situação precária”, foram as palavras definidas pelo vereador Agnaldo dos Santos (PMDB), ao denunciar a sociedade a atual condição do Abrigo Municipal de Poxoréu. O local que atualmente mantém 11 crianças que estão sob ordem judicial, teve a energia cortada e a comida está regrada.

“Tem dia que é servido somente arroz e batata”, declarou o parlamentar.

Ainda de acordo com o vereador, após denunciar na tribuna livre da Câmara Municipal, a coordenadora do local, proibiu as visitas dos parlamentares na casa dos menores.

“Ela diz que agora temos que avisar o dia que vamos. Querem impedir nossa fiscalização, porque vão deixar tudo arrumado se souberem que vamos”, disparou Agnaldo.

MCCP

Aproveitando a fala do vereador, o Movimento Contra Corrupção de Poxoréu (MCCP) protocolou esta denúncia ao Ministério Público Estadual (MPE), por meio da promotoria local.

Leia também:  Horta da penitenciária de Sinop colhe primeira produção

No documento, o movimento requer do MPE intervenção imediata do órgão, para que os agentes do Juízo da Infância e Juventude de Poxoréu faça visitas semanais sem aviso prévio, com intuito de averiguar o funcionamento do abrigo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.