O Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) protocolou um ofício junto à Secretaria de Estado de Educação (Seduc) sobre os pontos conflitantes no processo de atribuição de aulas.

Entre os problemas encontrados pelo Sindicato, está a prioridade dos efetivos na atribuição de aulas adicionais, pois antes os contratados tinham preferência para atribuir essas aulas, e com essa mudança foi gerado um conflito em muitas escolas entre efetivos e interinos.

Também é irregular na portaria publicada pela Seduc a utilização da hora-atividade para que o professor atenda os alunos que tenham necessidade de reforço escolar, pois por lei a hora-atividade deve ser utilizada para preparação das aulas, sem atividades com alunos nesse período.

Leia também:  Hospitais filantrópicos de MT anunciam paralisação na próxima semana

“Estamos buscando um entendimento com a Seduc sobre esses problemas, pois há diversas questões que foram mudadas e trouxeram prejuízos para os trabalhadores(as) e em alguns casos, como o da hora-atividade, são ilegais. Esperamos que a questão possa ser resolvida sem que o Sindicato tenha que recorrer ao Poder Judiciário”, enfatiza o secretário de Comunicação do Sintep/MT, Gilmar Soares Ferreira.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.