Depois da entrada em funcionamento do sistema de fiscalização eletrônica, o número de infrações caiu uma média de 45% em relação ao período de adaptação do sistema, conforme dados da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (Setrat). Além disso, diminuiu o número de veículos flagrados pelo sistema em alta velocidade.

De acordo com os dados, em agosto, quando somente estavam ligados os radares, cerca de 9.000 veículos dia excederam a velocidade máxima permitida. Em setembro, com a implantação das lombadas eletrônicas, as infrações caíram para uma média de 5.500. Já em novembro, com o sistema em funcionamento desde o dia 3, as infrações estão variando entre 4.000 e 3.000. De agosto até este mês, o número de infrações por mês caíram entre 105 mil e 110 mil.

Leia também:  Inscrições para a 3ª Feciti encerram-se na próxima segunda-feira (31)

O sistema de fiscalização eletrônica também registrou queda na velocidade máxima registradas. Em agosto, 16 veículos passaram pela fiscalização com velocidade entre 130 e 140 quilômetros por hora. Já em setembro, o número caiu para nove veículos flagrados pelo sistema com velocidade entre 130 e 140 quilômetros por hora. Com o sistema notificando, nenhum veículo foi identificado com essas velocidades.

Os dados da Setrat mostram ainda que de 3 de novembro, quando o sistema passou a autuar, até hoje, foram identificadas 60 mil infrações por excesso de velocidade. Deste número, não são autuadas ambulâncias, veículos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), das policiais Militar, Federal e Civil, veículos sem placa ou clonados e aqueles em que a placa não é identificada.

Leia também:  Correios devem entrar de greve e serviços de banco postal serão encerrados

De acordo com o secretário Municipal de Transportes e Trânsito, Argemiro Ferreira, as visitas para constatação da boa sinalização dos equipamentos eletrônicos são feitas diariamente com o intuito de informar da melhor forma possível o cidadão. “O objetivo da fiscalização eletrônica é transformar a conduta do motorista no trânsito e por isso, a Setrat está aberta para sugestões e reclamações que podem ocorrer. Nós queremos contar com o cidadão para alcançarmos o objetivo”, destaca o secretário.

Notificações

O secretário informa ainda que as notificações do sistema eletrônico devem chegar até a casa do infrator em um prazo que vai de 15 a 20 dias. Após o recebimento da notificação, os motoristas ou motociclistas ainda contam com um prazo que varia de 5 a 10 dias para recorrer da notificação. Somente após o cumprimento do prazo e análise do recurso é que as multas são emitidas.

Leia também:  Lojas já retiraram os kits para decoração

Para a entrega e envelopamento das notificações a Setrat fez um aditivo no contrato já existente com os Correios, já que esta é a única empresa que presta esse tipo de serviço.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.