A TIM afirmou nesta sexta-feira (31) que seus diretores e sua controladora, Telecom Italia, não estão participando de qualquer discussão para a venda da operadora, diante de rumores publicados na imprensa de que rivais fecharam acordo para fazer uma oferta.

“A companhia informa que ambos os diretores e a Telecom Italia não têm qualquer conhecimento e não estão tomando parte em qualquer discussão que visa uma possível venda da companhia”, disse a segunda maior operadora celular do Brasil em comunicado.

As ações da TIM fecharam em forte alta nesta sexta-feira, com valorização de 16,78%, enquanto o Ibovespa disparou 4,38%.

Mais cedo, o jornal Folha de S.Paulo publicou que os grupos de telecomunicações Claro, Vivo e Oi fecharam acordo para apresentarem uma proposta de compra da TIM.

Leia também:  Nas mãos de Fufuquinha

As ações da Oi subiram 14,78% nesta sexta. Analistas consideram que a empresa, que tem dívida de R$ 46 bilhões, conseguiria obter musculatura para enfrentar rivais no Brasil se combinar com a TIM.

Em meados deste mês, o presidente-executivo da Telecom Italia, Marco Patuano, reafirmou no Brasil que a TIM não estava à venda e que tinha os recursos que precisava para investir em suas redes de telecomunicações.

Porém, o executivo voltou a dizer na ocasião que a Telecom Italia não deixaria de avaliar eventuais ofertas que gerassem valor aos acionistas, considerando a importância estratégica que o Brasil tem para a companhia atualmente.

A reportagem da Folha foi publicada um dia após a Oi afirmar em comunicado ao mercado que não havia qualquer definição ou acordo sobre eventual compra da TIM.

Leia também:  Anatel rejeita proposta da Oi de trocar multas por investimentos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.