Qualquer mulher que já tentou encarar uma dieta junto com o marido ou o namorado – no melhor estilo a união faz a força! – sentiu isto na pele: você corta suas delícias preferidas e emagrece a duras penas, enquanto ele enxuga ligeirinho os excessos, aparentemente sem metade do seu esforço. A biologia explica, mas a psicologia também. Quando o assunto é fazer valer seu empenho para conseguir o corpo que quer, é melhor encarar que você tem muito a aprender com o sexo oposto. Vamos ajudar você a copiá-lo: escaneamos o comportamento masculino e descobrimos nove segredos que facilitam a vida dos homens. Acompanhe e vai ver que, assim como eles, não é nada complicado.

Foque na malhação

Você já deve ter notado que é fácil para nós, mulheres, donas de uma mente multitarefas – quantos pensamentos passam pela sua cabeça em um minuto? -, desviar do alvo na hora de centrar esforços na academia para afinar ou conquistar aquele bumbum dos sonhos. Não só pela variedade de aulas, que deixa a gente indecisa, mas também porque o lugar está cheio de amigos querendo conversar, de figurinos para analisar… sem falar na paquera. “O homem é mais objetivo e racional: quando estabelece uma meta, geralmente trabalha nela até alcançá-la”, diz Jussania Oliveira, psicóloga de Piracicaba (SP). “Se um aluno quer definir o abdômen, vai lá e transpira até conseguir. A maioria das garotas, depois de experimentar uma atividade, costuma passar logo a outra e, com isso, perde o foco”, observa o professor Sandro Guerreiro, da Competition, em São Paulo. Para não fugir do objetivo, a escolha de qual exercício fazer é um passo fundamental. “Antes de iniciar, converse com o professor, fale do seu perfil e da sua meta, analisem juntos as possibilidades e tracem um plano de ação. Não é perda de tempo”, diz o psicólogo do esporte João Ricardo Cozac, presidente da Associação Paulista da Psicologia do Esporte.

Exercite seu lado competitivo

Ainda que não seja escancarado, os homens vivem disputando na academia para ver quem tem o bíceps maior, o abdômen mais trincado, levanta mais peso no supino… Você não precisa copiá-los nem se comparar com eles, mas uma pitada de competição na hora de malhar pode fazer uma grande diferença nos resultados. Um exemplo? Preste atenção em quantos abdominais faz aquela garota que tem a barriga chapada e tente fazer igual (ou superá-la). “Comparar-se com alguém que admira pode ser um grande estímulo”, fala João Ricardo. “Mas só se isso servir de impulso para você querer fazer melhor, completar todas as séries na musculação e perseverar na dieta, por exemplo.” Outro caminho é a competição consigo mesma. Correu 15 minutos hoje? Tente fazer melhor amanhã, e depois também.

Leia também:  Em uma década, a taxa de obesidade aumentou 60% entre os brasileiros

Preocupe-se com você

No restaurante ou na festa, você fica constrangida de recusar a entrada calórica ou a sobremesa. Na ginástica, fica mais encanada se a roupa está caindo bem do que se está fazendo certo o exercício. Nada de errado em querer se sentir linda no figurino novo. Isso, porém, vira um obstáculo quando se torna mais importante do que a intenção que a fez se matricular na academia ou sair para correr nas ruas do bairro: entrar em forma. Experimente fazer como os rapazes: desligue-se da necessidade de saber o que os outros vão pensar de você, concentre-se no seu objetivo e no que está fazendo para alcançá-lo.

Alimente a fome, não as emoções

Quem nunca se deixou levar pela ansiedade, a tristeza ou a raiva na hora de comer? É tipicamente feminino – e hormonal, o que afeta nosso lado emocional. “Enquanto as mulheres têm uma relação mais sentimental com a comida, os rapazes são racionais, mesmo com as mudanças de humor. Assim, tendem a ser mais objetivos, tanto na hora de comer como na de resolver os problemas”, comenta Roseli Ueno Ninomiya, nutricionista de São Paulo. Faça o teste: se passar a comer apenas quando sentir fome ou porque está na hora de se alimentar – e não porque brigou com o namorado ou está possessa com o chefe -, verá que o número da balança vai começar a regredir. Dicas para a próxima vez que bater solidão ou angústia: faça uma caminhada ao ar livre, ouça música ou assista a um filme, atividades que aliviam as emoções negativas que conduzem você à geladeira como que por encanto.

Leia também:  Saiba quais são os sintomas da Hepatite A

Na hora de malhar, malhe

Tudo bem que, ao correr uma hora na esteira, você passe o tempo batendo papo com a colega ao lado. O problema é se isso a distrai do treino daquele dia. Repare nos rapazes: estão mexendo a boca ou o corpo? É uma diferença cerebral: eles de fato falam menos. E, mais concentrados, têm mais chances de cumprir a meta traçada. “É comum ver as mulheres dando um tempo de descanso maior do que o prescrito entre um exercício e outro na musculação e ficar conversando. Isso prejudica o treino e atrasa a obtenção de resultados”, entrega Sandro. Tudo bem que o lado social de ir para a academia é tão importante quando completar o treino, mas não custa segurar a onda (ops, a língua) para a ginástica fazer efeito e você sair ganhando em saúde.

Não pense, faça

Em vez de questionar demais antes de agir (Será que esta é uma boa semana para começar a dieta? E se eu não conseguir ficar sem chocolate? Como vou fazer nos dias de happy hour?) e, assim, adiar a decisão de fazer alguma coisa para mudar, copie a atitude dos rapazes: simplesmente vá em frente. Uma vez dado o primeiro passo, vai ver que fica mais fácil encontrar prazer na ginástica e descobrir que seguir uma dieta não precisa ser um bicho de sete cabeças.

Coma de verdade

Não é o nosso fraco por chocolate que faz da dieta um desafio muito maior para a gente do que para os rapazes. É a mania de consumir essa e outras guloseimas fora de hora (ou toda hora) e, às vezes, no lugar do almoço ou do jantar. Você pode até dizer que eles comem porções enormes, mas homem nenhum trocaria uma refeição completa por um doce, como várias vezes a gente faz – e acaba mandando os conselhos da nutricionista pelo ralo. “As mulheres fazem mais alterações no cardápio por conta própria do que os homens”, conta Fernanda Giordano, nutricionista da clínica Ayni Saúde Integrada, em São Paulo. “Também suprimem alimentos que acham que não precisam, o que é um passo para começar a beliscar fora de hora.”

Leia também:  Saúde | Cross Fit ganha cada vez mais força no Brasil

Trace metas objetivas

Nem Gisele Bündchen nem Jennifer Lopez. Apesar de as duas serem lindas, o melhor modelo de beleza em que se inspirar é uma versão melhorada de você mesma. Faça como os mocinhos quando tomam uma decisão: seja pé no chão e adote meios possíveis para chegar lá. Uma estratégia para isso é delinear metas de desempenho – o que e como vou malhar – e de resultado – quanto quero emagrecer e ganhar de massa magra. Roseli Ueno concorda que planejamento é tudo e dá dicas para facilitar a tarefa. “Escreva um diário para monitorar seus propósitos. Isso ajuda a nortear o treino e transformar os ganhos em motivação para ir em frente.”

Acelere o metabolismo

A gente não pode mudar a genética, mas ajudá-la a trabalhar em nosso favor, sim. Por conta da concentração de hormônios masculinos e da massa muscular maior, os homens têm metabolismo mais rápido do que o nosso. Mas você não precisa se conformar com essa “desvantagem”: adotando hábitos saudáveis, você coloca seu corpo para trabalhar e dá um gás na queima de calorias. Coma certo e de três em três horas, jamais pule refeições e use uma tática masculina que funciona: não fique parada. Quando seu amor sair para a pelada semanal, vá para a academia ou chame uma amiga para uma caminhada.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.