Cabeceira da ponte no anel viário
Na ponte, os condutores trafegam por meia pista – Foto: Ricardo Costa / AGORA MT

Os buracos na pista do Anel viário, próximo ao residencial Lucia Maggi, têm apresentado riscos aos motoristas que trafegam pela via que liga a MT-130 a MT-270. Conforme apurou a reportagem do AGORA MT, as crateras de maior gravidade estão na ponte e logo à frente no acostamento da via, local onde o asfalto está cedendo.

Na ponte, os condutores estão trafegando por meia pista, o que tem exigido maior concentração dos motoristas para evitar acidentes. O local está sinalizado com uma placa da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder).

Conforme a assessoria da Coder, os trabalhos de “tapa-buraco” foram retomados na manhã desta quinta-feira (11). Porém, o trecho do Anel Viário não está no cronograma da companhia.

Leia também:  Polícia Civil realiza atendimentos em mutirão social em Rondonópolis

As áreas que devem receber a operação “tapa-buracos” inicialmente são as avenidas Lions, avenida Brasil, próximo ao Cais, rua José Barriga e nas rotatórias da avenida Bandeirantes e da Avenida dos Estudantes.

A assessoria informou que uma equipe será enviada ao local para avaliar se o caso é de “tapa-buraco” ou requer um trabalho mais intensificado.

Cratera se forma na margem do anel viário - Foto: Ricardo Costa / AGORA MT
Cratera se forma na margem do anel viário – Foto: Ricardo Costa / AGORA MT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.