O vereador Aristóteles Cadidé (PDT) afirmou em entrevista ao site AGORA MT que apesar de ter o nome como um dos cotados a presidência pela situação, não tem pretensão pelo cargo. Ele afirmou ainda que qualquer um dos vereadores da base que esteja proposto ao cargo terá o apoio.

De acordo com o parlamentar, há outros nomes como o do Rodrigo Lugli (PSDB) e do Fábio Cardoso (PPS) que são bons nomes e que tem o seu apoio, mas até o momento nem há como se candidatar já que eles têm a minoria dos votos do plenário.

Sobre a participação do prefeito na escolha da nova Mesa, ele afirmou que Percival Muniz (PPS) prefere não interferir até pela atual situação dos votos da oposição. Ele disse ainda que apesar da disputa há conversas para que o PMDB faça parte da base para ajudar na governabilidade do próximo ano.

Leia também:  Sérgio Moro condena o ex- gerente da Petrobrás a 15 anos e 2 meses de prisão

Já o vereador Adonias Fernandes (PMDB), questionado sobre um possível cargo que poderia ser entregue ao partido para diminuir a oposição na Casa, afirmou que desde o início do mandato o PMDB sempre ajudou nos projetos da Prefeitura e nunca ‘travou’ projetos que beneficiem a cidade, mas caso o prefeito entregue alguma pasta ele estará apenas devolvendo o que já tinha dado, já que a secretaria de Assistência Social era do PMDB.

LEIA TAMBÉM – Grupo dos 12 a favor de Fulô 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.