Deve entrar na pauta de votação da Sessão Ordinária desta segunda-feira (08), o Projeto de Lei 076/2014, do Poder Executivo Municipal. O Projeto institui “tarifa social” de água e esgoto, destinada ao fornecimento mínimo de água e coleta de esgoto, para famílias de baixa renda, aposentados, pensionistas, e portadores de necessidades especiais.

O parágrafo 2º do Artigo 2º do Projeto de Lei define que “considera-se baixa renda, para efeitos da lei, a renda conjunta familiar composta dos valores auferidos mensalmente pelas pessoas que residem sob o mesmo teto, que não ultrapasse 1 (uma) vez o salário mínio nacional, ou a renda per capita (por pessoa) de R$80,00 (oitenta reais)”.

Cidadãos reclamam das tarifas

Leia também:  Cinco militares viram réus após denúncia ao TJ por “grampos”

O Projeto de Lei vem de encontro aos anseios de vários cidadãos que têm procurado os vereadores para reclamar do preço das tarifas. Recentemente os consumidores tiveram um acréscimo de 90% em suas faturas, em função da implantação da rede deIMG_1816 esgoto, no Município.

Nas últimas Sessões Ordinárias vários vereadores apresentaram cópias de faturas de consumidores, que tiveram grandes aumentos em suas contas.

Questões como valor de tarifas e interrupção de abastecimento de água têm preocupado os vereadores, que frequentemente se reúnem com representantes da empresa Nascentes do Xingú (foto) para cobrar soluções e pedir esclarecimentos. A última reunião entre parlamentares e representantes da concessionária aconteceu na manhã desta segunda-feira (08).

Leia também:  Palanque de Taques pode ter Pátio, Percival, Rogério e Sachetti
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.