O regimento que disciplina o processo eleitoral para a eleição da nova diretoria da Associação Mato-grossense dos Municípios estabelece que os candidatos devem registrar  a chapa até cinco dias antes da eleição. Como o pleito será realizado no dia 18 de dezembro, os prefeitos têm prazo até as 17 horas do dia 13 de dezembro para apresentar os nomes, na sede da AMM.

De acordo com o edital de convocação para a eleição, a primeira chamada da Assembleia Geral Ordinária, no dia 18, será as 9 horas, e a segunda chamada, as 9h30. A comissão eleitoral, que vai conduzir os trabalhos, é composta pelos seguintes prefeitos: Wener dos Santos (Nova Marilândia); Angelina Benedita Pereira (Planalto da Serra), Ilma Grisoste Barbosa (Sapezal), Nilson José Vigolo (Vera), Carlos Roberto da Costa (Nossa Senhora do Livramento) e Divina Maria da Silva Oda (Pontal do Araguaia).

Leia também:  Mato Grosso é o 3º que mais contratou jovens aprendizes em 2017

A posse da nova diretoria será realizada em fevereiro, quando a atual gestão encerrará o mandato de dois anos à frente da instituição. Ao todo, 18 prefeitos integram a diretoria e conselho fiscal, além do presidente de honra.

Estão aptos a votar todos os associados em situação de regularidade junto à AMM. O presidente da instituição, Valdecir Luiz Colle, Chiquinho, disse que é importante que os prefeitos se desloquem para Cuiabá para participar da eleição, que vai definir a diretoria e conselho fiscal da AMM para o biênio 2015/2016. “A presença dos prefeitos fortalece o processo eleitoral. Estamos mobilizando os gestores para que todos os associados estejam conosco no dia 18”, assinalou.

Histórico – Fundada em 4 de maio de 1983, a Associação Mato-grossense dos Municípios surgiu da necessidade de se criar no estado uma entidade que congregasse os municípios e representasse o poder público municipal junto às demais esferas de governo.

Leia também:  Cai 28% o número de roubo de aparelhos celulares em Mato Grosso

A ata de constituição registra a assinatura de 53 prefeitos, que se uniram em torno do projeto, idealizado pelas lideranças municipais da época. A primeira sede da associação foi inaugurada em 1983 no Edifício Milão, no centro de Cuiabá, onde funcionou até 1988, quando foi instalada no atual prédio, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça.

A instituição foi fundada com o objetivo de congregar e defender os interesses dos municípios, liderar as lutas municipalistas, prestar assistência técnica, jurídica, administrativa e educativa, ajudar a elaborar planos de desenvolvimento dos municípios associados, promover eventos para debater problemas técnicos e administrativos dos municípios, entre outros.

O primeiro presidente foi Anildo Lima Barros (1983/1985), então prefeito de Cuiabá. Barros foi sucedido pelos seguintes dirigentes: Darcy Capistrano de Oliveira (1985/1987), de Diamantino; Fausto de Souza Faria (1987/1989), de Rondonópolis; Evaldo Jorge Leite (1989/1990), de Colíder; João Batista Rodrigues Alves (1991), de Barão de Melgaço; Aparecido Briante (1992), de São José do Rio Claro; Hélio Antunes Brandão Filho (1993/1994), de Jangada; Vilceu Marchetti (1995/1996), de Primavera do Leste; Jair Benedetti (1997/1998), de Comodoro; Érico Piana Pinto Pereira (1999/2000 – 2001/2002), de Primavera do Leste; Ezequiel Ângelo Fonseca (2003/2004), de Reserva do Cabaçal; José Aparecido dos Santos (2005/2006 – 2007/2008), de Nova Marilândia; Pedro Ferreira de Souza (2009/2010), de Jauru; Meraldo Figueiredo Sá (2011/2012), de Acorizal, e Valdecir Luiz Colle (2013/2014), de Juscimeira.

Leia também:  Governo atrasa salário de inativos e aposentados cobram posição da Justiça

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.