O presidente da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), Octavio de Lazari Junior, afirmou que o financiamento imobiliário terá crescimento de mais de 5% neste ano. Até outubro, a expansão foi de 5,1% ante os dez primeiros meses de 2013. No acumulado até outubro, o crédito à produção ficou estável, enquanto o financiamento à aquisição de imóveis aumentou 7,3%.

Inicialmente, a Abecip projetava que a expansão do financiamento imobiliário deste ano seria de 15%. O desempenho abaixo do esperado se deve, principalmente, ao pequeno crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com o presidente da Abecip. “As empresas lançaram menos, e o consumidor está mais cauteloso”, disse Lazari.

Leia também:  Economia cresce 0,7% este ano diz Banco Central

Para 2015, a expectativa é de expansão superior à esperada para 2014. Novamente, o crescimento será puxado pelo crédito à aquisição, mesmo que o volume de entregas de imóveis esperado para o próximo ano seja inferior ao volume de 2014.

Ainda que a Selic suba, não se espera grande aumento nas taxas de juros em 2015 do financiamento pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH), de acordo com o presidente da Abecip. “Na carteira hipotecária, a tendência não é aumentar muito”, acrescentou.

“Relativo conforto”

O crédito imobiliário está numa situação de relativo conforto, segundo Lazari, porque estão preservadas as condi ções para sua manutenção: emprego e confiança do consumidor. “A perenidade da carteira de crédito imobiliário é fundamental para os bancos”, ressaltou.

Leia também:  Confira as vagas de emprego desta segunda (04/09/17) em Rondonópolis

O presidente da Abecip ressaltou que os bancos não estão mais conservadores na concessão de crédito imobiliário. “Os bancos sempre foram conservadores no crédito imobiliário”, afirmou. Ele disse ainda que a inadimplência do crédito imobiliário é “extremamente controlada”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.