A primeira estimativa da safra 2014/15 do milho em Mato Grosso foi realizada durante o mês de novembro. Os números confirmaram as expectativas baixistas para a área destinada ao cultivo do cereal nesta safra, sendo estimado um recuo de 392 mil hectares ante a safra anterior, totalizando, assim, 2,8 milhões de hectares. As informações foram divulgadas pelo instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Conforme os analistas do Imea, um dos fatores que influenciaram essa queda foi o atraso da semeadura de soja até metade de outubro, pois pode impactar a janela ideal de semeadura do milho. Outro fator são os preços, que ainda oferecem baixas margens de lucro ao produtor, mesmo que nos últimos meses venham se recuperando. A produtividade também apresentou queda, sendo estimada em 86 sc/ha, e consequentemente a produção foi reduzida para 14,5 milhões de toneladas.

Leia também:  Dois em cada três alimentos consumidos nas cantinas têm baixo valor nutricional

“Apesar de as novas estimativas mostrarem menor oferta de milho, é preciso aguardar as interferências climáticas entre janeiro e março e os preços neste período, a fim de concretizar o tamanho da área do cereal” concluem os economistas do instituto.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.