Uma cena que já marcou as vidas do boxeador Mike Tyson e do atacante uruguaio Luis Suárez quase ganha um novo capítulo na vitória do Chicago Bulls sobre o Brooklyn Nets, por 102 a 84, na tarde deste domingo, em Nova York. Durante um disputa por espaço entre Kevin Garnett e Joakin Noah, o pivô dos Nets tentou morder a mão do rival, quando esse o encostava para não perdê-lo de vista. Todavia, o ato foi falho e o jogador dos Bulls sequer sentiu a mordida naquele momento.

Questionado no final do jogo o porquê do gesto canibal, KG se defendeu e declarou que não tinha a real intenção em cravar seus dentes no jogador do Chicago.

Leia também:  Palmeiras assume a vice-liderança após vencer Grêmio fora de casa

– Se eu quisesse morder (Noah), eu teria mordido. Chamem o Mike Tyson – disse.

Autor de sete pontos e sete rebotes no revés de sua franquia, Garnett deixou claro que não faria isso com Noah.

– Eu respeito o cara, respeito os Bulls e todo mundo de lá – completou.

O pivô do Chicago não se mostrou irritado com o ocorrido, mas aproveitou para dar uma cutucada no experiente pivô do Brooklyn.

– Nós temos conseguido vitórias seguidas sobre ele, ultimamente. Eu sei o quão competitivo ele é e sei que ele fica louco com derrota. Estou feliz que ele não conseguiu. Se alguém tentar te morder, penso que é um pouco mais do que tentar entrar na sua cabeça – alfinetou.

Leia também:  Cuiabá Arsenal encara último rival da 1ª fase do brasileiro
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.