O desempenho de Felipe Massa na reta final da temporada de 2014 da Fórmula 1 rendeu elogios ao piloto da Williams. Após conquistar dois pódios nas duas últimas corridas do ano, terceiro em São Paulo e segundo em Abu Dhabi, o brasileiro foi elogiado pelo chefe de performance da equipe inglesa e colega desde os tempos de Ferrari, Rob Smedley. O dirigente destacou, principalmente, a exibição “perfeita” do piloto nos Emirados Árabes Unidos, quando ficou a só 2s5 do vencedor, Lewis Hamilton, da Mercedes.

– Quando eu vim para a Williams, vi como o Felipe estava relaxado quanto ao ambiente. Eu sabia que poderíamos começar a ter os resultados que ele deveria ter. Eu acho que isso foi se intensificando com o passar do ano, e conforme ele ia aproveitando o ambiente, ia ficando melhor e melhor. Em Abu Dhabi vimos o melhor Felipe. Ele estava absolutamente perfeito, não fez nada errado, tinha muita troca de informação, e estava envolvido na estratégia – afirmou Smedley.

Leia também:  Com a demissão de Ceni, São Paulo vai completar 16 técnicos em 8 anos

Em Abu Dhabi, Massa largou em quarto, passou para terceiro logo na largada ao ultrapassar o companheiro Valtteri Bottas e subiu para segundo em razão aos problemas sofridos por Nico Rosberg (Mercedes). Em seguida, começou a imprimir um ritmo forte – em certos momentos sendo o mais rápido da pista – e começou a ameaçar a vitória de Lewis Hamilton. Liderando a prova com um pit stop a menos, Massa arriscou colocar pneus supermacios na última parada nos boxes para tentar alcançar o britânico. No fim, o brasileiro acabou a apenas 2s5 do vencedor:

– Eu pedi para o engenheiro para envolvê-lo na última chamada para os boxes. Ele passou todas as informações e disse “vamos nessa”. Isso é que um piloto top faz. Um piloto de ponta se envolve e comanda as coisas da frente. E não é só isso. Ele foi perfeito nas voltas de entrada para os boxes, de saída, tudo. Esse é o melhor Felipe.

Leia também:  Atletas sub 16 de Rondonópolis participam de competição em Cuiabá

Com o bom fim de temporada de Massa, Rob comentou também que não há limites para o brasileiro na Fórmula 1, caso ele mantenha este ritmo, mesmo com 33 anos.

– O Felipe que eu conheço pode correr daquele jeito, e nós temos que levar ele e o seu companheiro de equipe (o finlandês Valtteri Bottas) a um nível em que eles façam isso todo fim de semana. Se nós fizermos isto e entregarmos o carro, então não há limites para o que eles possam fazer – enfatizou o chefe de performance.

Em 2014, no primeiro ano de Felipe Massa na Williams, o brasileiro terminou a temporada no sétimo lugar da classificação geral, com 134 pontos. Além dos pódios em São Paulo e Abu Dhabi, o piloto também conseguiu um terceiro lugar no GP da Itália, no circuito de Monza, e uma pole position, no GP da Áustria.

Leia também:  Mato-grossenses jogam pelo brasileiro neste final de semana
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.