Neste sábado, o peso-leve Gilbert Melendez desafia o campeão da divisão, Anthony Pettis, na co-luta principal do UFC 181, que acontece no Mandalay Bay Events Center em Las Vegas, nos EUA. E “El Niño” promete dar tudo de si para aproveitar a segunda chance de conquistar o cinturão do Ultimate. Em entrevista ao Combate.com nesta quinta-feira, o americano afirmou que está indo para o “tudo ou nada” e disse não se importar com o favoritismo, mesmo que apertado, de “Showtime”:

– Eu acho que vai ser uma guerra. Ele talvez pense que sou uma luta fácil, mas eu mal posso esperar até acabar o primeiro round. Vou olhar nos olhos dele e vou fazê-lo entender que estamos ali para uma guerra. Definitivamente, sinto que tenho o que é necessário para isso e acredito que o meu estilo casa bem com o dele. Mal posso esperar para surpreender o mundo.

Leia também:  Atleta da Seleção brasileira de Hóquei é assassinado com tiro na nuca em SP

Ex-campeão do Strikeforce e WEC, Melendez tem um cartel de 22 vitórias e três derrotas como profissional e dividiu com Pettis o posto de treinador da vigésima edição do “The Ultimate Fighter” nos EUA. Ele e o campeão, inclusive, já trocaram diversas farpas através da imprensa, mas tinham amenizado o tom das provocações por conta da participação no reality show. Às vésperas do duelo, no entanto, Anthony voltou a afirmar que acredita que o combate não passe do primeiro round, ao que Melendez prontamente respondeu:

– Claro que não. Eu nunca fui finalizado uma vez na minha vida. Eu estou nesse esporte há muito tempo, já lutei 27 vezes. Lutei 27 vezes e ninguém conseguiu me finalizar. Eu já perdi três vezes e derrotei dois caras que me venceram. Aquele outro cara que me venceu (Ben Henderson), na verdade eu o venci, então acho que já me vinguei de tudo. Sou um veterano do esporte e  espero que Pettis esteja me subestimando, porque isso faz com que me sinta muito bem.

Leia também:  1ª Paraolimpíada deve contar com 139 alunos em Rondonópolis

Sem lutar desde outubro de 2013, quando derrotou Diego Sanchez na decisão unânime em uma luta repleta de ação em Houston, Gilbert também falou, entre outras coisas, da dificuldade em passar mais de 10 meses se preparando para o combate contra Pettis e do desempenho de seu time no TUF 20, que só conseguiu vencer uma luta classificatória na primeira fase do programa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.