A Associação de Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), por meio do Movimento Pró-Logística, realiza mais um Estradeiro, expedição que percorrerá a BR-163 de 3 a 5 de dezembro. A rodovia é a mais importante rota de escoamento da safra de Mato Grosso. “Vamos verificar o andamento das obras nesta rodovia em relação ao que vimos na última viagem, realizada há cerca de um ano”, diz Edeon Vaz Ferreira, diretor executivo do Movimento Pró-Logística.

De acordo com o diretor, a expectativa é encontrar uma situação diferente nos 183 quilômetros entre a divisa de Mato Grosso e Miritituba (Pará), trecho que estava sem pavimentação. Cinco empresas estavam trabalhando neste trecho e a expectativa é que faltariam cerca de 80 km sem pavimentação. “Infelizmente, já tivemos informação de que essa expectativa não vai se concretizar porque duas empresas ficaram paradas. Com isso, 140 km ainda não foram pavimentados”, explica Ferreira.

Leia também:  Concurso da Seduc com 5,7 mil vagas encerra as inscrições nesta terça-feira (15)

Entre Miritituba e Rurópolis, no ano passado, a expedição encontrou 112 km sem pavimentação, sem obras e com várias pontes sem encabeçamento. “Este ano a construtora responsável informou que todas as pontes foram encabeçadas e há obras no trecho”, conta Edeon. Porém, o diretor não tem a expectativa de que haja trecho com pavimentação.

Para finalizar, o trecho entre Rurópolis e Santarém está quase concluído. No ano passado, o Estradeiro encontrou 43 km sem pavimentação e, agora, a expectativa é de que faltem 24 km.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.