erickApós quase um dia de busca, o corpo do estudante de medicina,  Eric Francio Severo (foto ao lado), 21 anos, foi encontrado morto na tarde de ontem (28), em uma região de mata a aproximadamente 10 km de Lucas do Rio Verde (545 Km de Rondonópolis).

Conforme informações, o jovem estava desaparecido desde a madrugada de sábado (27) após sair de um bar, na cidade de Sinop (633 Km de Rondonópolis), onde passava férias na casa da família. As equipes das polícias Militar, Civil, Rodoviária Federal e Federal vasculharam a região e encontram o corpo, com marcas de tiro na cabeça, em uma mata às margens de uma estrada vicinal entre o Distrito de Primaverinha, em Sorriso (550 km de Rondonópolis), e Lucas do Rio Verde, como informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Leia também:  Preso internado em Hospital Regional foge após render agentes prisionais

Eric estava em uma caminhonete do pai dele, o advogado Leonildo Severo, a qual foi tomada por dois criminosos. Os assaltantes percorreram cerca de 100 km com o estudante no carro e depois o mataram, deixando o corpo às margens dessa estrada.

Ainda conforme informações, os dois suspeitos do crime, de 25 e 30 anos, foram presos na noite de ontem pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-163, em Campo Grande, com a caminhonete da vítima. Em depoimento à polícia, os suspeitos confessaram o crime e contaram que a caminhonete tinha sido encomendada por dois presidiários que cumprem pena em uma unidade prisional de Guarulhos, em São Paulo.

ENTENDA O CASO

Eric tinha sido visto pela última vez por volta de 3h de sábado após deixar o bar onde estava com os amigos, a quem teria dito que iria embora para casa. Porém, ele não chegou em casa e após muita procura pelas ruas da cidade o pai denunciou à polícia o desaparecimento do filho.

Leia também:  Associação criminosa | Dois integrantes são detidos roubando 16 celulares na Vila Olinda

O jovem morava em Tubarão (SC), onde havia concluído o 2º ano do curso de medicina. Estava em Sinop para passar as férias.

O pai da vítima relatou que evitava que o filho saísse com o carro por questão de segurança, mas que na noite de sábado permitiu que saísse. Segundo o pai, o universitário estava feliz porque iria sair de caminhonete.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.