Foi adiado o julgamento da prestação de contas dos deputados estaduais Emanuel Pinheiro (PR) e Gilmar Fabris (PSD). As contas de ambos os parlamentares iriam entrar em pauta na audiência desta segunda-feira (15). No entanto, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), Juvenal Pereira da Silva, anunciou o adiamento dos casos. A nova data ainda não foi confirmada.

Substituto do deputado estadual reeleito, Walter Rabello – que faleceu na semana passada -, Fabris é réu em processo que apura fraudes na emissão de cartas de crédiro. Além disso, ele foi o principal alvo da sexta etapa da Operação Ararath, que apura o suposto envolvimento dele no esquema de lavagem de dinheiro público. Na ocasião, agentes federais fizeram busca e apreensão dentro da residência do parlamentar e em uma de suas propriedades em Ribeirão Preto (SP).

Leia também:  Rezende articula mudanças à confecção da carteira de identidade em Rondonópolis

Já Emanuel Pinheiro foi citado pelo Ministério Público (MPE-MT) em um suposto uso de caixa 2 durante a campanha para reeleição deste ano. O órgão pediu a quebra de sigilo bancário do parlamentar e de dois fornecedores que trabalharam ao lado dele nestas eleições. O parecer aponta que as despesas com combustíveis foram omitidas propositalmente para ser paga com recursos não declarados.

Sem justificativa, o presidente do pleno adiou os julgamentos e ainda não informou qual a data da sessão. O relator dos casos é o juiz eleitoral Pedro Francisco da Silva.

Aprovado – O deputado estadual José Domingos Fraga (PSD) teve as contas aprovadas com ressalvas pelo pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), na manhã desta segunda-feira (15). Ele teve a candidatura impugnada nestas eleições e, em seguida, a decisão foi revertida após os advogados do parlamentar apresentarem ‘equívocos’ na decisão anterior.

Leia também:  Deputado solicita que R$ 2 milhões do duodécimo seja destinado Instituo Lions da Visão
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.