Foram oito meses longe de eventos. Oito meses de treinamento intenso e promessa de retorno à altura das expectativas que despertou nos fãs ao longo da carreira invicta que trilhou – antes de perder o título do Jungle Fight e decretar o primeiro revés do cartel. Mário Israel, por fim, voltou, na noite deste sábado. E voltou bem. O manauara nocauteou Raniere Santos, no segundo round, na luta principal do Rei da Selva 4, evento renomado do Amazonas.

A luta foi movimentada e, contrariando os indícios, o goiano Raniere começou assustando. A luta teve início típico, com bastante estudo de ambas as partes. Franco atirador, Santos não hesitou em levar Israel para o chão e arriscar uma guilhotina. O golpe foi defendido pelo amazonense, que manteve a vantagem por cima – ainda em luta no chão – até o fim do primeiro round.

Leia também:  Brasil começa a Copa enfrentando Suíça, Costa Rica e Sérvia

No retorno, Mário Israel abusou da contundência já conhecida e passou a arriscar mais. Raniere ainda resistiu, conseguiu aplicar um knockdown, mas não soube manter a vantagem no solo. Foi a vez, então, do ex-campeão do Jungle provar que também domina a luta de chão e, sem dificuldade, aplicou uma queda no adversário. Nesse momento conseguiu encaixar um soco potente próximo ao olho do goiano. O corte foi tão profundo que o médico parou a luta. Nocaute técnico.

Com a vitória, Israel soma agora 10 vitórias e uma derrota no cartel. E os números, em breve, mudarão. O manauara já tem luta marcada para o próximo fim de semana, e de descanso, só vai ouvir falar daqui um tempo. No dia 07 de dezembro disputa o GP dos Galos, valendo cinturão do MMA Super Hereos, em São Paulo. Serão duas lutas na noite – caso vença a primeira – (semifinal e final).

Leia também:  Seleção brasileira fica no Grupo E estreando o primeiro jogo contra Suíça
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.