Mais
    Agora MT Variedades Saúde e Bem-estar Obesidade pode reduzir em oito anos a expectativa de vida, revela estudo
    SAúDE E BEM-ESTAR

    Obesidade pode reduzir em oito anos a expectativa de vida, revela estudo

    Da redação com EFE
    VIA

    A obesidade pode reduzir em até oito anos a expectativa de vida das pessoas e em 19 os anos de vida sem doenças, segundo conclui um estudo publicado nesta quinta-feira (4) na revista médica “The Lancet”.

    Uma equipe do Instituto de Pesquisa do Centro de Saúde da Universidade McGill de Montreal (Canadá) elaborou um modelo informático da incidência de doenças conforme o peso, com dados extraídos do estudo de nutrição e saúde nacional dos Estados Unidos.

    Os especialistas calcularam o risco de contrair diabetes e doenças cardiovasculares para adultos de diferentes pesos e, depois, analisaram o efeito do sobrepeso e da obesidade nos anos de vida que perdiam – e nos anos de vida saudável perdidos – de adultos americanos com idades entre 20 e 79 anos, comparado com pessoas de peso normal.

    Eles comprovaram que as pessoas com sobrepeso (o índice de massa corporal, ou IMC, de 25) perdiam até três anos de expectativa de vida, dependendo de sua idade e gênero. As pessoas obesas (IMC de 30) perdiam de um a seis anos, enquanto as muito obesas (IMC de 35) viam sua vida diminuída de um a oito anos, comparado com pessoas com um IMC ajustado a sua altura e dimensões.

    Considera-se que um IMC abaixo de 18,5 indica desnutrição ou algum problema de saúde, enquanto um superior a 25 indica sobrepeso. Acima de 30 há obesidade leve, e acima de 40 há obesidade elevada.

    Segundo o estudo, o efeito do peso excessivo na perda de anos de vida é maior entre os jovens com idade entre 20 e 29 anos, ascendendo a 19 anos de vida a menos nos casos de obesidade extrema, e diminuindo com a idade.

    O excesso de peso não apenas reduz a expectativa de vida, mas também os anos de vida saudável, definidos neste estudo como os anos sem doenças associadas ao peso, como o diabetes de tipo 2 e doenças cardiovasculares, apontam os especialistas.

    Relacionadas

    Festival literário reúne autores contemporâneos em Itu

    Entre os dias 19 e 22 de maio, a histórica Itu (SP) será transformada num pólo de manifestações artísticas, literárias e culturais, a partir...

    Luana Piovani comemora volta de Pedro Scooby a Portugal: ‘Talvez a mãe consiga ficar off’

    Pedro Scooby está de volta a Portugal, para a alegria de Luana Piovani. O surfista chegou ao país europeu na manhã desta sexta-feira (20)...

    João Guilherme confessa que ainda ama as ex-namoradas, Larissa Manoela e Jade Picon

    João Guilherme abriu uma caixinha de perguntas, na noite desta terça-feira (17), para responder a algumas dúvidas de seus fãs a respeito de sua...

    Pedala, Robinho

    Segundo dados divulgados Associação das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços, a Abecs, de janeiro a março deste ano, os pagamentos com cartão...

    A rifa tucana

    O ex-governador de São Paulo, João Dória, está sendo rifado pelo próprio partido, o PSDB, que busca construir com o MDB e o Cidadania...

    5 dicas para melhorar a imunidade antes do inverno

    Quando chega o frio, é comum que o número de pessoas contaminadas por diferentes vírus também aumente. Afinal, quando a temperatura cai, o ar...

    Bom senso e moderação

    Os deputados federais devem votar hoje (17) um requerimento que pede tramitação em regime de urgência de um projeto que regulariza a educação domiciliar,...

    Até tu, Ciro?

    As recentes pesquisas eleitorais, de todos os institutos, apontam para mais uma eleição polarizada no Brasil, entre Lula e Bolsonaro. Com dois candidatos tão...

    Mulher de Leonardo relata como foi perdoar traições do cantor: ‘Processo longo e doloroso’

    Poliana Rocha revelou nos stories como foi perdoar as traições do marido, Leonardo. Os dois estão casados há mais de 25 anos. Ao abrir uma...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas