Suspeitos de integrarem quadrilha especialziadas em sequestro em MT - Assessoria / PJC
Suspeitos de integrarem quadrilha especializada em sequestros em MT – Assessoria / PJC

A Polícia Civil prendeu três suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em sequestro em Mato Grosso. A prática dos crimes teve grande repercussão entre os anos de 1996 e 2009. A quadrilha ainda agia em roubos de aeronaves para ser comercializadas por drogas na Bolívia.

Entre os crimes cometidos pela quadrilha estão o sequestro do diretor presidente da Coca-Cola, de Várzea Grande, em 1996, do empresário Khalil Malouf, em 1998, do filho do dono da Transportadora TransOeste, de Rondonópolis, 1999. Também é atribuída a quadrilha o sequestro do empresário dono da Todimo, em 2009.

As prisões foram feitas na semana passada, após um trabalho realizado em conjunto com as polícias de Mato Grosso do Sul (MS) e Amazonas (AM). Dois suspeitos de integrarem a quadrilha, Amarildo Santos e Nidiomar Carvalho, ainda estão foragidos.

Na última terça-feira (2) ocorreram as duas primeiras prisões, foram detidos por uma equipe da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) em Manaus (AM). O líder da quadrilha, André Amarildo Teodoro de Souza, 49 anos, conhecido como “Dedé”, e o sobrinho dele, Humberto César Cassiano, 39 anos, vulgo “Beto”.

Leia também:  Menores rendem clientes e proprietário durante assalto a comércio

Contra André, que estava foragido da Justiça há 18 anos, há três mandados de prisão em aberto referentes a crimes de sequestro cometidos em MT. André tinha se refugiado desde o decreto da 1ª prisão em Manaus (AM).

Na quinta-feira (4), José Italívio Martins, 52 anos, conhecido como “Itá” foi preso em Campo Grande (MS). Ele é condenado a mais de 11 anos de prisão por crime de roubo mediante a extorsão. Além do mandado de prisão preventiva, ele foi autuado em flagrante pelos crimes de desobediência, de trânsito e tentativa de fuga.

Segundo investigações da GCCO, os três suspeitos possuem antecedentes criminais e são especializados em crimes de sequestros.

Leia também:  Menina de 9 anos relata sofrer abuso do padrasto e suspeito é preso em MT

De acordo com informações da PJC, José Italívio Martins, disse em audiência de instrução e julgamento, na Comarca de Aquidauana, que havia sido convidado para praticar outro sequestro em MT, em parceria com Luiz Antônio Pereira Leite de Souza. A vítima seria um fazendeiro que mora próximo à divisa de Goiás com Mato Grosso.

Em Manaus, o chefe da quadrilha, André Amarildo Teodoro confessou, na Delegacia Especializada de Roubos e Furtos e Defraudações (DERFD) a participação em pelo menos mais três casos de sequestros em Mato Grosso. O suspeito Humberto César Cassiano, não se pronunciou quantos aos crimes, mas possui dois mandados de prisão para serem cumpridos.

Sequestro em Rondonópolis

A GCCO investiga desde 1996, os crimes atribuídos a quadrilha. Em 1999, Humberto Cassiano foi preso pela Polícia Civil de MT, durante as investigações do sequestro do filho do dono da Empresa de Transportes TransOeste de Rondonópolis, J.C.B, de 19 anos. Na ocasião, o suspeito negou envolvimento no crime, mas disse ter sido convidado pelos irmãos Teodoro.

Leia também:  Homem é esfaqueado e morre tentando pedir ajuda de vizinhos; esposa é suspeita

Nas investigações do crime, os policiais encontraram a fazenda, localizada a 60 km de Rondonópolis, onde a vítima era mantida em cativeiro acorrentada a uma árvore. No local, foram apreendidos parte do armamento usado pela quadrilha, sendo uma pistola calibre 380, um revólver calibre 38 e uma submetralhadora 9mm, carregadores e farta munição.

A quadrilha havia pedido o resgate de R$ 1 milhão a família do estudante, mas não precisou ser pago já que a polícia conseguiu localizar o cativeiro, prende três dos envolvidos e liberar o jovem.

Na ocasião, havia sido preso José Teodoro de Souza, que confessou detalhes do crime ocorrido em Rondonópolis e ainda revelou que André Amarildo, além de ser o autor tinha praticado outro crime de sequestro, no ano de 1996, juntamente com outros integrantes.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.