Os preços na construção civil desaceleraram no mês passado. O Índice Nacional da Construção Civil (INCC/Sinapi) avançou 0,20% em novembro, ficando 0,1 ponto abaixo da taxa registrada em outubro, que foi de 0,30%, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Sinapi é calculado pelo instituto em parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF).

Considerando o período de janeiro a novembro, o resultado foi de 5,50%. Nos últimos 12 meses a taxa situou-se em 6,54%, abaixo dos 6,66% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em novembro de 2013 o índice foi de 0,42%.

Segundo o IBGE, estes resultados acumulados refletem a desoneração da folha de pagamento de empresas do setor da construção civil prevista na lei 12.844, sancionada em 19 de julho de 2013.

Leia também:  Rondonópolis gera mais emprego que Cuiabá no 1º semestre

“Quando não considerada a desoneração da folha de pagamento, acumulado no ano ficou em 5,58% e nos últimos 12 meses em 6,53%”, informa o instituto.

O custo com materiais caiu 0,07%, passando a R$ 494,93 por metro quadrado. Por outro lado, a mão de obra ficou 0,52% mais cara, com custo de R$ 412,50 por metro quadrado. No total, o custo médio da construção civil por metro quadrado foi R$ 905,65, em novembro.

Entre os estados, Pernambuco teve a maior alta (3,98%) e foi o único com inflação acima de 1%. Dez estados tiveram deflação (queda de preços), com destaque para os recuos de preços de 0,57% em Minas Gerais e 0,5% no Maranhão.

Leia também:  Yes! Cosmétics | Lojista aposta em kits para o Dia dos Pais
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.