A queda esperada para a produção de milho e algodão em Mato Grosso em 2015 podem levar a uma queda de 11% e 22% no Valor Bruto de Produção (VBP) gerado por essas duas culturas, respectivamente. As informações são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

De acordo com os dados, a expectativa é de que os preços para o milho cresçam 8,4% e de que o preço do algodão em pluma tenha a maior queda, de -14,1% em 2015. Com relação à produção, é esperada uma queda de 17,62% para o milho, chegando a 14,5 milhões de toneladas, enquanto que para o algodão o Imea estima que a produção de pluma seja 12% menor, alcançando 875,6 mil toneladas.

Leia também:  Alto Taquari | Soja é produto mais exportado no 1° semestre do ano

Conforme o Instituto, a renda gerada pelas atividades da soja e de aves também têm projeção de queda de 5% e 6%. Para a soja, é esperada uma produção recorde para a safra 2014/15, de 27,8 milhões de toneladas, aumento de 6%, mas os preços da oleaginosa devem ser 10,2% menores em 2015, de acordo com a estimativa do Imea.

Economistas acreditam que com reflexos dos preços internacionais, 2015 pode ter preços menores que no ano anterior, porém a alta do dólar já ajudou a melhorar os preços futuros e pode ser a principal variável de movimentação dos preços no próximo ano.

O boletim conclui que o setor de suínos terá a maior alta em faturamento no campo, de 16%, e também de preços, com alta de 10,3%. Já a bovinocultura deve continuar em alta, registrando aumento de 2% na renda ao produtor, “pois a quantidade de abate não deve aumentar e a demanda deverá continuar firme, mantendo os preços em patamares altos”, informa o boletim.

Leia também:  Reajuste no diesel vai encarecer a conta de luz
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.