A 16ª edição do Prêmio Brasil Olímpico, organizada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), homenageou o maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima com o Troféu Adhemar Ferreira da Silva, por representar os valores éticos, esportivos e morais que marcaram a trajetória de Adhemar, bicampeão olímpico do salto triplo.

Vanderlei recebeu o troféu em reconhecimento à sua carreira de atleta exemplar e espírito olímpico. Há 10 anos, nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, Vanderlei liderava com grande vantagem a disputa da maratona, quando foi agredido por um manifestante irlandês. Ajudado por populares, conseguiu voltar à prova e ainda ganhou a medalha de bronze.

No Atletismo, a melhor atleta de 2014 foi a bicampeã do salto com vara da Liga Diamante, Fabiana Murer, número 1 do Ranking Mundial da IAAF, com 4,80 m.

Leia também:  Academia é destaque em competição em Minas Gerais

O ginasta Arthur Zanetti e as velejadoras Martine Grael e Kahena Kunze foram eleitos os melhores do ano do esporte olímpico brasileiro. Novidade da tradicional festa de gala do esporte brasileiro, o troféu de Atleta da Torcida foi para a ginasta Flávia Saraiva, que brilhou nos Jogos Olímpicos da Juventude de Nanquim 2014, em agosto. O anúncio foi feito pela ex-ginasta Lais Souza, de volta ao Brasil após quase um ano de tratamento de lesão na coluna em Miami, nos Estados Unidos. Lais foi aplaudida de pé.

O Prêmio Brasil Olímpico fechou com chave de ouro o ano do esporte brasileiro. Além de atletas e ex-atletas olímpicos de diversas modalidades, estiveram presentes à cerimônia o presidente do COB e do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman o ministro do esporte, Aldo Rebelo o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão a vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional e presidente da comissão de coordenação do Rio 2016, Nawal El Moutawakel presidentes de Confederações Brasileiras Olímpicas, e o presidente da CBAt, José Antonio Martins Fernandes, entre outras autoridades. “Foi uma festa emocionante e muito importante para o reconhecimento dos feitos dos atletas do Brasil”, comentou Toninho.

Leia também:  Diretoria do União decide manter 15 jogadores que disputaram a Série D
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.