Foto – Thiago Martins  / assessoria
Foto – Thiago Martins / assessoria

O prefeito Percival Muniz apresentou, na tarde desta terça-feira (28), em Cuiabá, numa reunião de trabalho, ao governador Pedro Taques, as principais demandas e reivindicações de Rondonópolis e região Sul, sendo que algumas com necessidade de soluções emergenciais. As principais demandas estão concentradas em áreas como segurança, saúde e infraestrutura, que são de obrigação do Estado.

Realizada no Palácio Paiaguás, a reunião de trabalho, que durou mais de três horas, contou também com a presença de várias lideranças políticas da cidade e foi acompanhada pelos secretários estaduais de Saúde, Infraestrutura, Fazenda e a adjunta de Segurança, Marco Bertúlio, Marcelo Duarte, Paulo Brustolin e Alessandra Saturnino, respectivamente.

“Viemos para esta audiência mostrar as nossas necessidades e ajudar o governo do Estado a regularizar algumas situações e, com isso, melhorar a atuação nos municípios. O momento exige a união de forças para atender e melhorar as condições de vida da nossa população. E tenho a confiança de que vai melhorar”, disse o prefeito de Rondonópolis, acrescentando que a reunião de trabalho foi produtiva e o governador Pedro Taques está de parabéns por manter o diálogo aberto com os municípios.

Leia também:  Em Sessão Solene, professores recebem homenagem da Câmara Municipal

Em relação à Saúde Pública, onde o Estado acumula com o município, por conta de atrasos nos repasses obrigatórios, uma dívida de R$ 4,5 milhões, o prefeito Percival ressaltou que, além da regularização dos valores devidos, é preciso ampliar o atendimento à saúde em Rondonópolis, que como cidade polo é referência para muitos municípios da região Sul.

O secretário de saúde, Marco Bertúlio, afirmou que o Estado trabalha para ampliar os serviços de saúde na região Sul de Mato Grosso. “O conselho Estadual de Saúde irá discutir e na sequência apresentar a perspectiva de aplicação do serviço e o impacto financeiro para o Estado”, explicou.

O Estado, além do atraso no repasse de recursos, também não tem feito com regularidade os repasses dos medicamentos das Farmácia de Alto Custo, o que tem ocasionando uma série de problemas para quem necessita destes medicamentos.

Leia também:  Audiência Pública discute regularização fundiária em Rondonópolis nesta quinta

Sobre repasses ligados à saúde, o governador informou que o Estado já está trabalhando na elaboração de um cronograma para regularizar esta situação.

Ainda na área da Saúde, Percival falou que uma outra preocupação é com a situação administrativa e funcional do Hospital Regional de Rondonópolis, que é gerenciado por uma Organização Social de Saúde – OSS, a Sociedade Beneficente São Camilo. Pois, o contrato da OSS com o Estado vence no próximo sábado (31) e os médicos, em meio as incertezas, já suspenderam cirurgias, deixando pacientes do SUS de toda a região preocupados.

O governador buscou tranquilizar a todos ao dizer que o secretário de Saúde estará se reunindo, antes do término do contrato, com os diretores da organização responsável pelo gerenciamento do Hospital Regional para discutirem a situação.
Infraestrutura
As condições do Anel Viário, das estradas e melhoria na infraestrutura das vias do Distrito Industrial, que recebe diariamente fluxo intenso de carretas, também foram tratadas na reunião.
Apesar de o Estado apresentar um quadro financeiro crítico, o governador destacou que o poder executivo “tem trabalhado firme para, além de colocar em dia o repasse da saúde, também debater a questão da infraestrutura”.

Leia também:  Vereador Thiago Silva quer informatização da rede municipal de Saúde

O secretário de infraestrutura, Marcelo Duarte, informou que será realizado um plano emergencial para recuperação de rodovias e estradas.

“Estamos lançando esse plano de socorro às rodovias em parceria com as prefeituras para evitar acidentes e melhorar a segurança nas estradas. Faremos um termo de cooperação técnica com cada prefeitura, dando responsabilidade a cada parte. O governo entrará com diesel, massa asfáltica e a prefeitura com mão de obra”, explicou.

Segurança

Em todas as regiões a segurança pública será prioridade nesta gestão, segundo a secretária adjunta de segurança, Alexandra Saturnino. “Vamos realizar um trabalho integrado com foco em quatro crimes: furto, roubo, homicídio e tráfico de drogas”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.