Ambulantes fazem cadastro na prefeitura

Empreendedores individuais aprovaram a iniciativa da secretária-chefe do Gabinete de Desenvolvimento Econômico de Rondonópolis, Stefânia Pasqualotto, de fazer o cadastro dos vendedores ambulantes que oferecem comida de rua na cidade. A medida é necessária para os trabalhadores obterem o Termo de Permissão de Uso e condições legais de continuar atuando, principalmente na região central e pontos estratégicos, como nas Avenidas Lions Internacional e Brasil.

Vendedores ambulantes que trabalham durante o dia e à noite atenderam a convocação da secretária e compareceram ao Departamento de Fomento, nos últimos dias, para fazer o cadastramento que prossegue até o fim do mês. A gerente Mariana Almeida que é responsável pelo atendimento dos interessados, comemora o fato de pessoas que vendem os produtos em bairros mais distantes também comparecerem para fazer o cadastro e o requerimento do Termo de Permissão de Uso.

Leia também:  Sargento Barreto e filha de 13 anos morrem em acidente na MT-344

Este é o caso das empreendedoras Sonia Maria de Araújo e Rosangela Santana de Meireles que estão interessadas em montar lanchonetes ambulantes nos residenciais Dom Osório I e II. A ideia é oferecer o lanche de rua em trailers. Sonia conta que trabalha com venda de roupas e perfumes e agora vai mudar de ramo e oferecer comida de rua na praça do Dom Osório I.

O cadastro de ambulantes, na opinião da vendedora Sonia, serve de amparo e segurança. Ela avalia que o prefeito Percival Muniz está fazendo a parte dele e dando oportunidade para todos trabalharem com essa iniciativa. “Essa atitude da prefeitura é muito boa porque a gente vai trabalhar dentro da lei e ainda pode ter apoio financeiro com apoio para implementar o negócio. Nós agradecemos ao prefeito por essa oportunidade”, fala.

Leia também:  Prefeitura lança obras de esgoto em seis bairros de Rondonópolis

Rosangela Meireles que pretende instalar o trailer de lanche perto da quadra de esporte do Dom Osório II também agradece ao empenho do prefeito para regularizar o comércio de comida de rua. “Esse cadastro representa mais segurança para a gente. É importante termos tudo legalizado. Por isso agradeço ao prefeito”, reforça.

Raimundo João Teixeira que atua há cerca de 12 anos como vendedor de espetinho na Praça Brasil também aprova a iniciativa da administração municipal cadastrar os vendedores ambulantes da cidade. “Eu acho muito bom porque gosto das coisas certas. Ele atua também em eventos festivos e uma feira no Jardim Morumbi.

Mariana Almeida conta que registrou a maior procura pelo cadastro nos últimos dois dias, depois de ter visitado diversos trailers no período noturno, na região central e Avenidas Lions Internacional e Brasil. “Procuramos os vendedores ambulantes para orientá-los e explicar o procedimento do cadastro. Eles nos deram o retorno comparecendo ao Departamento de Fomento”, comenta.

Leia também:  Inscrições abertas para o 3º Fórum Meninas Digitais
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.