Cerimônia de posse - Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Cerimônia de posse de Dilma – Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

A presidente Dilma Rousseff tomou posse na tarde desta quinta-feira, 1º, para exercer o 2º mandato à frente do Palácio do Planalto. A cerimônia começou às 15h, com a presença de autoridades nacionais e internacionais.

Acompanhe os principais momentos da cerimônia que marca o início do 2º mandato da petista à frente do Planalto.

16h32. Calheiros afirma que Dilma pode contar com os parlamentares.

16h30.Durante seu discurso, Dilma anunciou que lançará o 3º Programa de Aceleração do Crescimento e o segundo Programa de Investimento em Logística. “Assim, a partir de 2015 iniciaremos a implantação de uma nova carteira de investimento em logística, energia, infraestrutura social e urbana, combinando investimento público e, sobretudo, parcerias privadas. Vamos aprimorar os modelos de regulação do mercado, garantir que o mercado privado de crédito de longo prazo, por exemplo, se expanda. Garantir também que haja sustentação para os projetos de financiamento de grande vulto”, afirmou a presidente.

16h24. O presidente do Senado, Renan Calheiros, faz agora seu discurso e lembra de Sarney, ao falar da transição democrática.

16h22. “Viva o Brasil e viva o povo brasileiro”, finaliza Dilma.

16h22.“Essas duas características me aproximam dos brasileiros: sobrevivente e vitoriso, que jamais abdica dos seus sonhos”, afirma.

16h21. “Já estive perto da morte, saí uma pessoa mais forte”, diz a Dilma. “Não tenho revanchismo. Este processo jamais destruiu em mim o sonho de viver num país democrático e construir um país cada vez melhor.”

16h18. A presidente afirma que é preciso reconhecer que a Petrobrás é a empresa mais importante do País. “Saber punir sem enfraquecer a Petrobrás, sem diminur a importância (da empresa) para o presente.”

16h17. “Vamos defender a Petrobrás de seu predadores internos e inimigos externos. Por isso, vamos apurar com rigor tudo de errado que foi feito, fortalecer cada vez mais e criar mecanismo que evitem que fatos como este possam voltar a ocorrer”, diz.

Leia também:  Emenda de vereadores proíbe ‘Nepotismo cruzado’

16h16. “(A Petrobrás é uma) empresa com 86 mil empregados dedicados, honestos e sérios que teve lamentavelmente alguns servidores que não souberam honrá-la”, afirma Dilma.

16h11. Ao falar de corrupção, Dilma afirma que “o Brasil sabe que não compactuei com qualquer ilícito ou malfeito”.

16h10. A presidente afirma que a Olimpíada de 2016 terá o mesmo sucesso da Copa de 2014. Ela diz que o País mostrará “capacidade de organização do Brasil”.

16h08. Ao falar de alianças com outros países, Dilma afirma que não haverá ‘discriminação de ordem ideológica’.

16h05. Dilma afirma que fará o ‘Mais Especialidade’, no programa Mais Médicos, e centros de comando e controle na área da Segurança Pública.

16h03. Dilma fala aos beneficiários do Bolsa Família: “Continuaremos o acesso às políticas sociais e a novas oportunidades de renda”. Segundo ela, haverá um ‘destaque a formação profissional do beneficiário adulto’.

16h01.  A Educação será a “prioridade das prioridades”, segundo Dilma. Ela afirma que o setor receberá investimentos volumosos. “Só a eduação liberta o povo e abre as portas para um futuro próspero”, afirma.

16h00. Gostaria agora o novo lema do meu governo. Ele é simples, direto e mobilizador e reflete com clareza nossa grande prioridade, sinaliza para qual setor deve convergir meu governo: Brasil, pátria educadora”, diz a presidente.

15h58. Dilma afirma que dará ‘especial atenção’ à infraetrutura, ‘que vai nos garantir o futuro’.

15h57. “Aprimorar os modelos de regulação do mercado, garantir que o mercado privado de crédito de longo prazo se expanda”, planeja.

Leia também:  Após baixa de dois, Pátio deve anunciar novo líder na Câmara

15h55. A presidente afirma que fará os primeiros ajustes nas contas públicas ‘com menor sacrifício possível para a população, em especial ao mais necessitados’.

15h55. Dilma afirma que vai criar ‘na economia um ambiente mais favorável aos negócios, atividade produtiva, investimentos, competitividade, crescimento sustentável. “Mais que ninguém sei que o Brasil precisa voltar a crescer.”

15h53.O respeito aos fundamentos nos permitiu colher resultado positivos, em todos os anos do meu 1º mandato. A inflação permaneceu abaixo do teto da meta e assim vai permanecer”, diz ela. “Temos com que nos preocupar, mas também nos orgulhar.”

15h50. “As mudanças que o país espera para os próximos 4 anos dependem da estabilidade e credibilidade da economia. Isso para nós não é novidade.”

15h48. Dilma fala em ajustes na economia e reforma política.

15h45. “Queridos brasileiros e brasileiras, em meu primeioro mandato, o Brasil alcançou um feito histórico: superamos a extrema pobreza. O fim da miséria é apenas um começo. Agora é a hora que prosseguir com nosso projeto de novos objetivos. É hora de melhorar o que está bom, corrigir o que é preciso e fazer o que o povo espera de nós”, discursa.
15h43. “Nunca se apurou e puniu com tanta transparência a corrupção”, afirma a presidente.

15h41 “Volto a esta casa com a alma cheia de alegria, responsabilidade, de esperança. Sinto alegria por ter vencido os desafios e honrado nome da mulher brasileira”, diz Dilma.

15h38. Começa o discurso de Dilma na Câmara.

15h35. O termo de posse é assinado por Dilma. Temer e os membros da Mesa também assinarão.

15h34. O terceiro-secretário da Mesa, deputado Maurício Quintella Lessa (PR-AL), faz a leitura do termo de posse neste momento.

Leia também:  Jovem é detido por envolvimento com tráfico de drogas em Rondonópolis

15h33. Dilma foi cumprimentada por parlamentares após sua chegada ao Congresso, mais cedo.

15h31. O presidente do Senado, Renan Calheiros, declara empossados Dilma e Temer.

Foto: Ed Ferreira/Estadão
Momento em que Dilma faz o juramento – Foto: Ed Ferreira/Estadão

15h31. A presidente Dilma e o vice-presidente, Michel Temer, fazem o juramento: “Prometo manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil”.

15h29. A presidente Dilma e a filha Paula durante o desfile em carro aberto.

Foto: Dida Sampaio / Estadao
Foto: Dida Sampaio / Estadao

15h27. A banda dos Fuzileiros Navais toca o Hino Nacional.

15h27. Além de Calheiros, estão na mesa da Câmara a presidente Dilma, o vice Michel Temer, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, o presidente do Supremo, Ricardo Lewandowsky, e os deputados Arlindo Chinaglia e Maurício Quintella Lessa.

15h24. O presidente do Senado, Renan Calheiros, dá início à posse da presidente Dilma.

15h17. A presidente Dilma cumprimenta e conversa com parlamentares na Câmara.

15h13.Dilma é aplaudida na chegada à Câmara.

15h10. Dilma entra no Congresso e é recebida por deputados, senadores, presidente do STF. Ela vai para o plenário da Câmara dos Deputados.

15h07. A presidente Dilma chega ao Congresso Nacional. Ela sai do Rolls Royce e cumprimenta o vice-presidente, Michel Temer.

15h04. Atrás do Rolls Royce está a escolta dos Dragões da Independência e agentes da Polícia Federal.

15h00. O percurso entre a Catedral e o Congresso Nacional é iniciado. A presidente acena para o público em carro aberto.
14h59. A presidente Dilma se dirige ao Rolls Royce presidencial. Ela está acompanhada pela filha, Paula.

14h52. A presidente Dilma deixa o Palácio da Alvorada em direção à Catedral de Brasília.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.