A temporada 2015 da Fórmula 1 deve ter poucas mudanças no que se refere ao desempenho de duas equipes tradicionais: Ferrari e McLaren apostam em evolução discreta neste ano em relação ao que foi visto em 2014.

A escuderia italiana encerrou a última temporada com a quarta colocação no Mundial de construtores, somando 216 pontos e com apenas dois pódios. Pela primeira vez desde 1993, encerrou o ano sem vencer uma corrida.

Diante do cenário negativo, a Ferrari é cautelosa nas projeções para 2015. Segundo John Elkann, presidente do conglomerado Fiat-Chrysler (ao qual pertence a marca Ferrari), a expectativa do time para este ano é mostrar evolução em relação a 2014.

“A Ferrari está trabalhando duro. Todos sabemos de onde começar, mas o mais importante neste ano é mostrar evolução. O importante é evoluir”, disse Elkann, segundo o jornal italiano La Repubblica.

Leia também:  Antigo Luthero vira cult e ganha lembrança especial do torcedor

No entanto, a perspectiva para quem deixou o time parece igualmente pouco promissora. O espanhol Fernando Alonso, agora na McLaren, ainda não espera brigar por vitórias a curto prazo.

“Será difícil vencer corridas neste ano”, disse o espanhol em suas redes sociais. Segundo ele, a meta na McLaren é “aprender, ajudar, ser feliz e, a longo prazo, vencer”.

A equipe inglesa foi apenas a quinta colocada do Mundial de construtores em 2014, com 181 pontos e dois pódios – ambos na primeira corrida do ano, na Austrália.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.