Os bicos do tipo “nariz de Gonzo” deram o que falar na temporada 2014 da Fórmula 1. Por causa de mudanças no regulamento, que tinham o objetivo de aumentar a segurança da categoria, as equipes foram obrigadas a desenvolver carros com soluções estéticas bastante questionáveis. Mas, diante da reação negativa do público, a FIA adotou algumas reformulações para 2015. A tendência é que a nova frente dos modelos seja similar à testada pela Lotus nos treinos livres do GP dos EUA, em novembro.

Dois jornalistas britânicos especialistas em Fórmula 1, Peter Windsor e Craig Scaborough, divulgaram um vídeo na internet em que mostram como poderão ficar os novos bicos (clique aqui para assistir). Segundo eles, os narizes serão ainda mais baixos que os do ano passado, mas a extremidade das peças terá uma superfície linear e simétrica, o que eliminará os polêmicos “apêndices” dos carros de 2014. No lugar das pontas cumpridas e cilíndricas, haverá uma secção cruzada 10cm antes do bico.

Leia também:  Torneio de tênis começa nesta quarta em Cuiabá

Por enquanto, as projeções visuais não passam de palpite. As formas definitivas só serão conhecidas após os primeiros lançamentos de carros da temporada 2015, que devem acontecer nas próximas semanas. A McLaren já confirmou que o MP4/30, que será pilotado por Fernando Alonso e Jenson Button, será apresentado ao público no dia 30 deste mês, dois dias antes da abertura dos testes de pré-temporada, em Jerez de La Frontera, Espanha. Já a Ferrari deve promover o lançamento de seu monoposto em um evento online em seu site oficial, entre os dias 28 e 30, de acordo com a imprensa italiana. O projeto do carro de Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen é conhecido internamente como Ferrari 666.

Leia também:  Atleta da Seleção brasileira de Hóquei é assassinado com tiro na nuca em SP

Alvo de muitas piadas e brincadeiras no ano passado, os bicos “nariz de Gonzo” surgiram após uma alteração drástica no regulamento, que desencadeou a maior revolução visual da Fórmula 1 dos últimos anos. Os chassis de 525 mm de altura passaram a ganhar um bico dianteiro com apenas 185 mm (contra os 550 mm de 2013). Com toda a repercussão negativa, a FIA não demorou a tomar uma decisão para impedir que o “mico” se repetisse em 2015. Ainda em fevereiro, Charlie Whiting, diretor de provas da entidade, afirmou que as regras sofreriam mais alterações neste ano, para acabar com o polêmico visual.

Para implementar a mudança para 2015, a FIA precisou recorrer a novos testes de impacto, como forma de manter o nível de segurança dos veículos. A novidade já foi aprovada em crash tests feitos pela entidade. A demanda é por desacelerações médias de 150 milímetros da parte frontal do bico em caso de colisão. Na prática, as equipes devem ter menos liberdade para criar os bicos desta temporada, ao contrário do que ocorreu no ano passado, quando alguns times destoaram do “nariz de Gonzo” e apresentaram soluções curiosas, como o bico duplo e assimétrico da Lotus e o bico de dois estágios da Caterham.

Leia também:  Após derrota, Luve tem desafio contra o Oeste
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.