A juíza Célia Regina Vidotti, da Vara Especial de Ação Civil Pública e Ação Popular, negou um recurso do ex-governador Osvaldo Roberto Sobrinho (PTB) que pedia a suspensão da liminar dada pela juíza em novembro. Ao que tudo indica os 18 ex-governadores e parentes, inclusive o vice-prefeito de Rondonópolis continuarão sem o pagamento de R$ 16,8 mil que recebiam mensalmente.

Na época a suspensão foi feita com base em um pedido do Ministério Público e hoje com o recurso ficou determinado que o Estado deposite em juízo os valores das pensões, para caso a sentença seja modificada.

Além de Rogério Salles, recebiam o valor os ex-parlamentares ou parentes de Dante de Oliveira, Osvaldo Roberto Sobrinho, Clio Marques Pires, Hélia Valle de Arruda, Shirley Gomes Viana, Wilmar Peres de Farias, Pedro Pedrossian, Osvaldo Roberto Sobrinho, Moisés Feltrin, José Marcio Panoff de Lacerda, José Manoel Fontanillas Fragelli, José Garcia Neto, Jayme Veríssimo de Campos, Edison Freitas de Oliveira, Cássio Leite de Barros, Carlos Bezerra e Júlio José de Campos.

Leia também:  Botelho preocupado com "depressão" de deputados

Vale lembrar que o vice-prefeito governou por oito meses em 2002 e por esse período recebe a pensão vitalícia.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.