mauro camposO vereador Mauro Campos (PT), dedicou sua fala na sessão ordinária de quarta-feira (28) para a situação dos servidores da educação municipal. A categoria cumpre paralização de 24 horas e ameaça greve geral, caso o executivo não conceda aumento de 19%.

Mauro lembrou que a greve é um direito legítimo do trabalhador, mas as negociação é o melhor para não prejudicar o população. “É preciso manter o diálogo sempre e tentar encontrar uma solução para o impasse. Os trabalhadores lutam por melhores condições. Não vamos medir esforços para ajudar nas negociações com o governo municipal”, afirma.

Depois do discurso do petista, outros parlamentares seguiram na mesma linha e a sessão foi interrompida para uma reunião entre legisladores e funcionários públicos.

Leia também:  Setrat atende indicação de vereador e sinaliza ruas do Jardim Serra Dourada

Depois de 20 minutos de conversa, ficou decidido que representantes da categoria, vereadores e executivo tentarão um acordo na sexta-feira (30), no gabinete do prefeito Percival Muniz.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.