Um médico anestesista do Hospital Cajuru, em Curitiba, foi preso em flagrante acusado de tentar matar o cunhado na noite desta quinta-feira (29), no bairro Rebouças. O agressor de 35 anos atropelou o parente por duas vezes e o agrediu várias vezes com chutes e pontapés, mesmo caído e desacordado. O cunhado foi socorrido em estado grave e o médico detido e levado ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul). Segundo a polícia, a motivação teria sido sobre uma despedida de solteiro que o médico teria frequentado e que o cunhado teria relatado à irmã, esposa do médico.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a tentativa de homicídio aconteceu no fim da noite, por volta das 23h. O médico foi até o estabelecimento comercial do cunhado, que fica na avenida Silva Jardim esquina com a rua Rockfeller, e esperou que saísse para o atropelar pela primeira vez. A vítima caiu no chão, o médico deu a ré e o atropelou novamente, segundo contou a sargento Márcia da Polícia Militar à Banda B.

Leia também:  Homem com efeito de álcool é preso após agredir com tijoladas a própria mãe

“Testemunhas contaram que depois do segundo atropelamento, vendo que a vítima ainda estava viva, o agressor começou a desferir chutes e pontapés contra esse homem caído. A viatura passava no momento e o prendeu em flagrante”, descreveu.

Na delegacia, o médico contou, em depoimento, que teria ido até o cunhado após ter contado para a esposa sobre uma despedida de solteiro. “Disse que o evento aconteceu em uma casa de massagem e o cunhado, que é irmão da mulher dele, contou para ela. Isso o deixou transtornado, mas poderia ter sido pior porque ao lado de onde ele atropelou o cunhado tem um prédio de vidro, que poderia ter sido destruído”, disse a sargento Márcia. Ainda, de acordo com o Boletim Ocorrência, após descobrir que o marido teria ido a uma casa de massagem, a esposa do médico teria iniciado uma briga com ele.

Leia também:  Homem é resgatado por policiais após cair em cisterna de 30 metros em SP

O cunhado foi socorrido em estado grave pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e passa por uma cirurgia na manhã de hoje. O médico é pai de duas crianças – 1 e 3 anos – e, embora atue como anestesista, a esposa alegou na delegacia que o marido tem sérios problemas psiquiátricos. Ele foi preso em flagrante e pode responder por tentativa de homicídio.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.