maternidade explodiu no mexico

Sete pessoas morreram, entre elas quatro bebês, e mais de 50 ficaram feridas, sendo 22 crianças, na explosão de gás ocorrida em um hospital infantil no sul da Cidade do México, onde pode haver mais pessoas sob os escombros.

“Por enquanto, são sete pessoas mortas, quatro delas bebês, duas mulheres e um homem. É a informação oficial”, destacou a fonte.

No total, 58 pessoas foram levadas a vários hospitais da região.

O prefeito Miguel Ángel Mancera informou que os feridos não apresentam problemas graves e já estão sendo tratados em outros hospitais.

O prefeito disse ainda que a maior parte dos ferimentos foi causada pelos vidros que quebraram devido à explosão. Ele não descartou que possa haver mais mortos.

Leia também:  "Dia Mundial do Brincar" evento enfatiza a importância de criança ser criança

A explosão ocorreu às 7h00 locais (11h00 no horário de Brasília) quando um caminhão-tanque abastecia de gás o Hospital Materno Infantil Cuajimalpa, provavelmente em decorrência de um vazamento de gás do veículo.

Uma investigação foi aberta para determinar as causas exatas da explosão no centro médico, que recebe diariamente mais de mil pacientes, incluindo muitas mulheres grávidas.

A área de emergência neonatal foi uma das mais afetadas pela explosão e “está praticamente destruída”, indicou Adrián Rubalcava, chefe do distrito de Cuajimalpa.

Ao lado do hospital de Cuajimpalpa, inaugurado em 1993, há escolas, uma primária e um jardim de infância, que permaneceram fechadas nesta quinta-feira.

No México ocorreram recentemente outros incidentes envolvendo o vazamento de gás e explosão que deixaram várias vítimas.

Leia também:  Livro autografado de Hitler é leiloado por R$ 70 mil no Reino Unido

Em maio de 2013, 25 pessoas morreram em um acidente envolvendo um caminhão-tanque em uma estrada em Ecatepec, no estado do México (centro), que estava cercado por casas.

Em fevereiro de 2013, uma explosão na sede da estatal Petróleos Mexicanos (Pemex) na Cidade do México deixou 37 mortos, enquanto outros 30 trabalhadores desta mesma petrolífera morreu em setembro de 2012, em uma explosão de gás em uma fábrica em Reynosa, Tamaulipas (nordeste).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.