Vindo de duas derrotas nas duas últimas rodadas do NBB, Mogi das Cruzes e Franca se enfrentam, às 20h desta quinta-feira, no ginásio Hugo Ramos, em Mogi, buscando a reabilitação no torneio nacional. As duas equipes foram superadas por São José e Bauru e agora fazem um confronto direto pela parte de cima da tabela.

Com sete vitórias e seis derrotas e um aproveitamento de 58,3%, o Mogi ocupa a sexta posição do NBB e quer voltar a vencer em casa. Nas duas últimas rodadas, o time foi derrotado no Hugo Ramos, contra São José e Bauru. Para que o resultado seja diferente na partida com os francanos, o técnico Paco García quer uma defesa mais forte.

Leia também:  Circuito de Tênis começa nesta quarta em Cuiabá

– Não podemos dar 10 pontos a mais do que nosso adversário faz em média no campeonato como fizemos com São José e Bauru. Franca é um bom time, tem um quinteto excepcional, com boas rotações, então temos de jogar fortes na marcação, porque eles farão isso.

Sem poder contar com o armador Gustavinho e o ala Pedro Macedo, o Mogi quer usar da experiência e do apoio da torcida para retomar o caminho das vitórias e não perder contato com os líderes do NBB.

– A melhor forma de esquecer a última derrota é saber que temos de vencer o jogo. Acredito que nossa experiência pode ser uma vantagem. Se colocarmos o que sabemos em quadra as coisas ficam mais fáceis – disse o pivô Gérson.

Leia também:  Jaciara receberá a última etapa do 'Circuito Ultramacho' de 2017

Derrotado também por Bauru e São José nas duas rodadas passadas, o Franca tem oito vitórias em 14 jogos e ocupa a oitava posição do NBB. Para continuar na parte de cima da tabela, o time do interior paulista precisa voltar a vencer e pode ficar sem um jogador importante. O ala Léo Meindl sentiu fortes dores na cabeça na terça-feira, apesar de ter enfrentando o São José. Ele amanheceu com mais dores e o olho inchado na quarta-feira e foi medicado, mas ainda é dúvida.

– O que interessa é que eles (Mogi) têm um potencial bom, são fortes e, mesmo com os resultados anteriores não favoráveis, para vencê-los em casa temos de jogar bem. A derrota deles para o Bauru não entra na nossa conta – disse o técnico Lula Ferreira.

Leia também:  Cuiabá e Luverdense empatam no 1° jogo da final do sub-17 e decisão acontece na quinta

O treinador do Franca espera uma equipe melhor defensivamente e mais forte psicologicamente para conseguir superar o Mogi no Hugo Ramos.

– Precisamos melhorar principalmente os rebotes defensivos e também algumas coberturas defensivas. Vamos tabalhar em cima disso e também a parte psicológica, porque a derrota para o São José nos abateu.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.