O papa Francisco recebeu no último sábado, em audiência privada, o transexual espanhol Diego Neria Lejarraga, 48 anos, e sua namorada, informou o jornal Hoy.

O encontro teria ocorrido após Lejanarraga ter enviado cartas ao Pontífice para contar que estava sendo excluído de sua paróquia após ter feito a cirurgia de mudança de sexo.

Ainda de acordo com as informações do periódico, o homem contou ao líder da Igreja Católica que na sua cidade, Estremadura, ele foi proibido de comungar e que o pároco o chamou de “filha do diabo”.

Após receber a carta, Jorge Bergoglio ligou para Lejarraga no dia 8 de dezembro e, mais uma vez, dias antes do Natal, quando o convidou para ir ao Vaticano. Sobre o encontro, estritamente privado na residência de Santa Marta, as fontes oficiais da Santa Sé não quiseram se pronunciar.

Leia também:  DEM pode ser destino de Sachetti e Garcia

Nascido em uma família católica, Diego nasceu menina e, assim como tantas pessoas que passam pela mesma situação, não se sentia uma mulher. Apesar de sempre ter contado com o apoio dos pais e da irmã, ele só fez a cirurgia de mudança de sexo aos 40 anos.

Bergoglio é conhecido por querer aproximar e dar uma maior abertura na Igreja para os homossexuais e os transexuais. Em julho de 2013, afirmou: “se uma pessoa é gay e busca a Deus, quem sou eu para julgá-la?”. No Sínodo Extraordinário sobre a família o tema chegou a entrar em discussão.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.