Em meio as brigas sobre a distribuição dos 50% do Fundo de Transporte e Habitação (Fethab) entre os municípios um detalhe fica praticamente esquecido, que é de fato quanto os municípios ganham ou perdem na prática com o Fundo. De acordo com o prefeito Percival Muniz (PPS) a Aprosoja e o Estado estão brigando por um dinheiro que nem é deles e quem perde é o município.

O prefeito explicou que o Fethab tira dinheiro do ICMS (Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual, intermunicipal e de comunicação) do município e com isso acaba ‘arrancando’ dos cofres daqui de Rondonópolis R$14 milhões por ano. Ele afirmou que mesmo com o repasse de 50% do Fethab, a cidade sairia perdendo, pois além de não receber todo o valor arrecadado ainda teria obrigações com as rodovias.

Leia também:  "Falar de política não está fácil", confessa dirigente do Solidariedade

Para Percival o ideal seria que a arrecadação voltasse como era antes e que o valor integral do Fethab fique com o Estado e as obrigações com as rodovias também.

“Seja qual for o resultado da briga entre Aprosoja e Estado o município sai perdendo, quero é que parem de ‘arrancar’ o dinheiro da cidade.” disse

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.