O prefeito Percival Muniz (PPS) confirmou nesta sexta-feira (23) que vai realizar um concurso público para a ampliação do quadro funcional da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder). O levantamento interno das demandas já começou. A ideia inicial é abrir cerca de 400 vagas, mas o concurso só será realizado após o saneamento da empresa.

“Não adianta aumentar o número de funcionários sem garantir condições de trabalho e o pagamento dos salários”, disse ele. “Esperamos até o início de março quitar todas as pendências com fornecedores e prestadores de serviços. Após isso, e com base no levantamento que está sendo feito, definiremos a data e os cargos que serão ofertados no concurso”.

O anúncio foi feito durante reunião com os funcionários da Coder em que o prefeito também confirmou mudanças no comando da empresa. O vereador Rodrigo Lugli (PSDB) foi convidado para assumir a presidência da Coder em substituição ao advogado Eduardo Duarte, que atualmente responde também pela Secretaria de Governo. O convite está sendo analisado pelo PSDB e a mudança deve ocorrer no próximo mês.

Leia também:  Placas com final zero tem até dia 30 para quitar IPVA sem juros e multas

“É uma mudança rotineira, para equilibrar e dar mais agilidade ao processo de recuperação da Coder. Toda vez que se se pega uma empresa em crise, como foi o nosso caso, é preciso um esforço permanente. Passamos pela fase mais difícil, já pagamos muitas dívidas, e entraremos agora em um novo momento com mais ações e resultados”, afirmou.
Respondendo perguntas feitas pelos servidores, o prefeito assegurou o pagamento retroativo do anuênio, que será feito neste mês em folha complementar. Ele também confirmou que não haverá mudanças no adicional por insalubridade e explicou que a antecipação da reposição salarial ainda depende de um estudo de impacto que deve ser concluído até o início da próxima semana.
Atendendo reivindicações feitas pelos servidores, o prefeito determinou que a direção da Coder avalie mudanças nos uniformes e equipamentos de proteção individual. Também afirmou que pedirá que a Secretaria de Saúde designe um técnico de enfermagem para fazer o acompanhamento permanente dos trabalhadores.

Leia também:  Rondonópolis terá duas representantes no Miss Mato Grosso 2017

Percival também acolheu a sugestão de fazer um levantamento completo da situação funcional visando corrigir distorções nos salários de algumas categorias – como operadores de moto serra, telefonistas e operadores de esteira- e destacou que nenhuma alteração prejudicará os funcionários.
“A nossa meta é ampliar o diálogo, melhorando a relação interna entre funcionários e diretores, tendo sempre como prioridade o bem estar da população”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.