Foto: TV Cidade Barra do Garças
Os suspeitos usaram explosivos para tentar abrir carro-forte – Foto: TV Cidade Barra do Garças

Três homens suspeitos de integrarem uma quadrilha que tentou assaltar um carro-forte nesta terça-feira (6), entre Nova Xavantina e Barra do Garças foram presos na noite ontem em Aruanã, no noroeste goiano. Dois deles já tem passagem por roubo na polícia.

De acordo com informações da Polícia Civil de Mato Grosso, os suspeitos são Julio Silva Gomes, Ricardo da Silva Guidio e Carmo Guidio.  Ainda conforme a polícia, a residência seria de um dos membros da quadrilha. Na casa, os policiais encontraram os três veículos utilizados na ação: um Fiat Strada de cor prata, um Citroën de cor prata e uma Montana de cor branca; além de diversos armamentos, entre eles duas pistolas, três fuzis calibre 556 e um armamento antiaéreo calibre ponto 50.

Leia também:  Casal de idosos é feito refém durante assalto a comércio e suspeitos são detidos

Polícias Civil e Militar de Barra do Garças e região, do Estado de Goiás e da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) estão a procura dos demais integrantes da quadrilha.

Entenda o caso

A ação criminosa ocorreu ontem, na BR-158, próximo a Nova Xavantina, quando cinco homens que estavam fortemente armados fecharam a rodovia com dois caminhões, sendo um carreta prancha e um caminhão baú. Os vigilantes que estavam no carro-forte desceram e fugiram para um matagal às margens da rodovia, os bandidos ainda chegaram a atirar contra eles, mas ninguém ficou ferido.

Para abrir o carro-forte, os criminosos usaram granada e  constataram que não havia dinheiro dentro do veículo. Após a tentativa frustada de assalto, os criminosos fugiram em um carro conduzido por um dos suspeitos que dava cobertura, em direção a estradas vicinais que passam por dentro das fazendas da região que dão acesso ao estado Goiás.

Leia também:  Pai é preso acusado de estuprar filha de 13 anos em Mato Grosso
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.