A Federação Internacional de Atletismo voltou as atenções, mais uma vez, à russa Elena Lashmanova. Campeã olímpica dos 20km da marcha atlética nos Jogos de Londres, em 2012, ela está banida de competições até 2016, por doping, pelo uso de hormônios e moduladores de metabolismo. Porém, segundo o jornal inglês “The Guardian”, a publicação italiana “Marcia dal Mondo” teria confirmado a participação de Lashmanova em uma competição indoor na região russa de Mordovia, em dezembro, com fotos mostrando a participação dela. Caso seja confirmado que Elena participou da competição, a punição ganharia mais dois anos e terminaria somente em fevereiro de 2018.

– A Federação Internacional de Atletismo foi informada do ocorrido, e nosso departamento anti-doping está investigando – disse um porta-voz da entidade.

Leia também:  União começa neste domingo sonho de voltar à Copa do Brasil

Ainda segundo o jornal inglês, o organizador da prova em que Lashmanova teria participado disse que as fotos publicadas são de 2012 e teriam sido erroneamente usadas como sendo de 2014. No entanto, o canadense Evan Dunfee, também competidor da marcha atlética, comentando as acusações disse, em um blog, que o calçado usado por Elena nas fotos só começou a ser disponibilizado no ano passado.

O caso de Lashmanova não é o único sendo investigado pela Federação Internacional de Atletismo, envolvendo atletas russos. A entidade está investigando alegações de uma emissora alemã, de que casos de doping estariam sendo acobertados na Rússia. As autoridades do país, no entanto, negam.

Leia também:  1º Campeonato de Futebol Amador é suspenso temporariamente
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.