gefron

O Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) apreendeu, em 2014, mais de uma tonelada de pasta base de cocaína durante ações integradas na região da divisa entre Brasil e Bolívia, um aumento de 200% em relação ao ano de 2013.

O grupamento especializado também fechou o ano com um saldo de 198 veículos recuperados, 1.784 munições apreendidas e 54 armas retiradas de circulação. Em visita à região de fronteira, nesta quarta-feira (14.01), o secretário de Segurança Pública, Mauro Zaque, e o secretário Executivo de Segurança Pública, Fábio Galindo, conheceram a estrutura do Gefron na cidade de Porto Esperidião.

Na base, também funciona a Delegacia Municipal de Porto Esperidião, o que facilita o trabalho das polícias Civil e Militar. Os dois secretários percorreram a unidade conhecendo as salas de atendimento da delegacia e as dependências do Gefron, como a sala de armamento e munição, salas operacionais e o espaço em que será desenvolvido um projeto de inclusão digital, em parceria com o Conselho Tutelar, com adolescentes e pais moradores da região de Porto Esperidião.

Leia também:  Motociclista morre em cruzamento no centro de Rondonópolis

“Hoje o Gefron está focado na repressão, e sentimos a necessidade de trabalhar a prevenção. As pessoas que atuam como ‘mulas’, transportando drogas, em um futuro não muito distante se tornarão traficantes. E é para prevenir especialmente esse crime, típico da região de fronteira, que vamos iniciar esse projeto”, destacou o comandante do Gefron, tenente-coronel PM Wancley Correa Rodrigues.

Após conhecerem as instalações do Gefron, os secretários Mauro Zaque e Fábio Galindo conversaram com a tropa. “Estamos sensíveis às necessidades e queremos atuar de forma comprometida com a sociedade. Os resultados da produtividade do grupamento é que vai nortear os investimentos que o Gefron irá receber. Vamos priorizar as unidades que apresentarem melhor desempenho e produção”, enfatizou o secretário de Segurança Pública, Mauro Zaque.

Leia também:  Primavera do Leste | Polícia apreende cerca de 500KG de drogas escondida em caminhão

O comandante do Gefron frisou o trabalho diferenciado que os policiais do grupamento realizam em matagal e “cabriteiras” e a importância da qualificação do profissional para esse tipo de atuação. “Realizamos vários treinamentos específicos para policiamento na região de fronteira e essas capacitações deverão ser frequentes. São esses treinamentos que melhoram a qualificação dos profissionais e os resultados são consequências dessa ação”, disse.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.