Os dois irmãos suspeitos de matar 12 pessoas em um ataque à sede do jornal semanal de sátiras Charlie Hebdo, em Paris, foram mortos em uma ação das forças de segurança nesta sexta-feira dentro da gráfica onde estavam escondidos com um refém, disse a polícia.

Separadamente, o jornal Le Monde informou que um policial disse que o sequestrador que mantinha reféns em um supermercado de produtos judaicos, no leste de Paris, também foi morto. Esse homem é suspeito de ter ligação com o mesmo grupo militante islâmico dos dois irmãos.

A televisão francesa mostrou imagens de pessoas saindo correndo do supermercado no leste de Paris.

Leia também:  Mais de 30 bombeiros são presos suspeitos de cobrar propina para emitir alvará
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.