O atual governador Pedro Taques (PDT) deve se reunir, nesta sexta-feira (2), com os secretários para firmar o compromisso de cada pasta para os primeiros 100 dias de gestão. Uma nova coletiva será concedida por Taques na tarde de hoje para falar sobre as primeiras medidas adotadas pela gestão, inclusive em como se dará a extinção dos dois mil cargos comissionados.

Em  entrevista coletiva concedida a imprensa na tarde desta quarta-feira (1º), o governador  anunciou que dois mil cargos comissionados serão extintos em Mato Grosso. De acordo com Taques, a demissão e redução de cargos de Direção, Gestão e Assessoramento (DGA) será para cortar gastos e garantir investimentos em áreas estratégicas para a população, como a construção de um Hospital Estadual.

Leia também:  Vereadores vão à Cuiabá em busca de solução para fechamento da UTI pediátrica da Santa Casa

“Vamos demitir até dois mil cargos DGA para que nós possamos cortar gastos. Mas lembrando que por trás de cada cargo existe uma pessoa que precisa ser respeitada. Então nós faremos isso durante o mês de janeiro”, justificou o governador.

Ainda durante a entrevista, Taques ressaltou a prioridade aos investimentos em educação, saúde e segurança, o governador garantiu inclusive o aumento do efetivo da Polícia Militar (PM).

“As primeiras ações serão notadas já no início da gestão. Nós temos os caminhos das pedras e nós chegaremos lá,” destacou.

O governador ainda disse durante a coletiva que os pagamentos de fornecimento de produtos e serviços no Estado serão suspensos. A partir das 15h30 de hoje, Pedro Taques assina o decreto regulamentando a decisão. “É decisão minha: o Estado só vai honrar pagamento lícito, compromisso legal. Amanhã nós assinaremos um decreto no sentido de suspender qualquer pagamento para que possamos fazer auditoria nesses pagamentos”, esclareceu Taques.

Leia também:  PMDB pode analisar expulsão de ex-governador Silval Barbosa

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.