Há muito tempo fala-se da necessidade de tomar leite para não ter osteoporose, pois contém cálcio, que faz bem para os ossos. Porém, os novos estudos mostram que não é bem essa a verdade. Vamos desmistificar tudo que você precisa saber para prevenir a osteoporose, além de explicar o que é essa doença.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a osteoporose é conhecida com uma doença metabólica óssea sistêmica caracterizada pela diminuição da massa óssea e deterioração do tecido ósseo, deixando o corpo mais suscetível a fraturas.

Existem diversos fatores de risco para o desenvolvimento da osteoporose, sendo por causas genéticas ou hábitos de vida. Pesquisas recentes têm demonstrado uma relação negativa entre a ingestão de refrigerantes à base de cola, xarope de milho, frutose e cafeína com a saúde do tecido ósseo. Isso ocorre porque o fósforo inibe a reabsorção do cálcio impedindo a reposição óssea perdida no dia a dia.

Leia também:  “Fonte da juventude” é achada no intestino de idosos saudáveis

Para prevenir essa doença, tem-se apostado na boa formação óssea, ou seja, temos que adquirir o máximo possível de tecido ósseo durante o crescimento para podermos usufruir no envelhecimento. Nossa reserva de cálcio é produzida até os 35 anos. Por isso, é recomendado a ingestão de cálcio na primeira e segunda idade nos níveis máximos, que variam de 800 a 1500mg/dia. Cada pessoa tem uma necessidade, sendo aconselhável a avaliação de um nutricionista. De uma maneira geral, crianças devem consumir de 500 a 800mg, adultos, em média, 1000mg e idosos, 1200mg.

O leite de vaca tem uma grande quantidade de cálcio. São, em média, 250mg em 200ml, por isso ele é indicado há vários anos, mas existem outros alimentos que são excelentes fornecedores do mineral.

Leia também:  O coração do brasileiro está em risco. Vamos mudar isso?

Não adianta apenas consumir cálcio para prevenir a osteoporose. A fixação do cálcio é feita pela vitamina D, que é encontrada em maior quantidade em frutos do mar. Novamente, a sardinha é uma excelente aliada, o fígado e a gema do ovo também. A vitamina D é ativada pelo sol e, por isso, recomenda-se 15 minutos de exposição à luz solar por dia logo ao amanhecer ou no final da tarde. Além disso, a prática de atividade física regular bem orientada pelo fisioterapeuta ou educador físico manterá a força muscular, a massa óssea, a circulação sanguínea e as articulações saudáveis.

Os grandes riscos para as pessoas que têm osteoporose são as fraturas, principalmente as que acometem a coluna vertebral e de fêmur, que inclusive são as mais recorrentes. Por isso, se você tem menos de 35 anos, faça o possível para evitar essa doença. E você que já apresenta alguma alteração na densitometria óssea, procure o auxílio dos profissionais da área da saúde para evitar a evolução da doença.

Leia também:  Sorgo: vale a pena conhecer esse cereal

São necessárias muitas recomendações, que vão além de consumir leite. Cuidar da saúde do nosso esqueleto requer disciplina e conscientização. Passe essas informações a diante e salve muitas pessoas de uma doença imperceptível no estágio inicial, mas destruidora nas fases mais graves.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.